Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Anel Oculto

por Magda L Pais, em 12.07.17

anel oculto.jpg

Anel Oculto de Anne Bishop

As Jóias Negras #4

Editado em 2008 pela Saída de Emergência

Sinopse

Depois de nos maravilhar com a Trilogia das Jóias Negras, a autora regressa ao mundo que a fez vencer o prémio Crawford Memorial Fantasy Award. Desta vez para nos contar a história de Jared, um Senhor da Guerra de jóia vermelha. Jared transgrediu todas as regras ao assassinar a sua rainha. Mas no reino dos Sangue, são poucos oshomens que podem sobreviver sem estar sob a vigilância de uma rainha. Conseguirá Jared enfrentar os seus próprios demónios e descobrir o significado de estar verdadeiramente ligado a uma Rainha?Anel Oculto é um livro isolado, mas tem laços com os acontecimentos da trilogia — especialmente pela presença do inesquecível Daemon Sadi. O mundo de Bishop continua a ser gótico, sensualmente perigosoe por vezes violento. Um prazer de leitura para os fãs, e uma excelente descoberta para os novos leitores que são apresentados a uma sociedade complexa, exigente, e carregada de personagens tão reais que arrepiam. 

A minha opinião

Por mais voltas que dê com outros autores e outros géneros, o meu coração regressa sempre a Anne Bishop. E com Anel Oculto, voltei - mais uma vez - ao mundo das Jóias Negras, onde a dark fantasy é levada ao máximo do seu esplendor.

Este é um livro passado antes dos primeiros três volumes desta trilogia, ainda antes de Jannele nascer e quando Daemon ainda era O Sádico, um escravo do prazer ao serviço de Dorothea SaDiablo e quando esta ainda não se sentia ameaçada pela Feiticeira e portanto muito antes d´Aliança das Trevas.

Fico sempre maravilhada com a capacidade de Anne Bishop nos entreter com os mundos que cria, com as suas personagens tão bem estruturadas, numa escrita sempre revigorante, atenta aos pormenores. Nesta série das Jóias Negras temos um mundo muito sui generis, bastante complexo mas que se torna simples de entender porque, afinal, ninguém cria mundos nem ninguém escreve com a qualidade de Anne Bishop.

(leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aliança das Trevas

por Magda L Pais, em 30.06.17

7134667.jpg

Aliança das Trevas de Anne Bishop

Série Jóias Negras #7

ISBN: 9789896371692

Editado em 2009 pela Saída de Emergência

Sinopse

Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões.

A ex-rainha Bhak é agora apenas Cassidy, uma habitante de Dharo que perdeu o seu privilégio após a sua corte ter preferido servir a deslumbrante e bem relacionada Kermilla. Numa terra dizimada pelo seu passado - em tempos governada por rainhas corruptas que foram banidas após uma vaga de destruição e violência - o Príncipe Senhor da Guerra Theran Grayhaven, procura uma parceira para o ajudar a restaurar a sua terra e a sua linhagem. O seu povo vive sem líder e sem esperança e precisa de uma rainha que se recorde do código de honra e dos costumes antigos. Com a ajuda de Saetan - Senhor do Inferno - Theran descobre Cassidy, que parece ser a mulher ideal. Tudo parece bem até que o casal se depara com as suas incompatibilidades e Cassidy conhece um misterioso servente que apela ao seu coração. Será Cassidy forte o suficiente para convencer um povo amargurado a servir novamente uma rainha?

A minha opinião

Sabem aquela sensação adolescente de borboletas na barriga, de ansiedade, de felicidade por estar com alguém? Sinto basicamente o mesmo cada vez que começo a ler um livro escrito por Anne Bishop ou quando sei que vai sair um novo dela (e nem queiram imaginar como me senti quando soube que ela virá cá no dia 28 de Outubro deste ano, ao Festival Bang da Saída de Emergência. Já preparei o troley para levar todos os livros que tenho dela para que ela os possa assinar). E a minha alegria quando, aqui há uns dias, descobri que me faltam cinco livros para ter todos os vinte livros editados em Portugal de Anne Bishop? Ainda por cima os livros que me faltam pertencem ao universo das Jóias Negras, série que me deu a conhecer Anne Bishop... A minha primeira semana de férias será, com certeza, para os ler, para desfrutar dum regresso a um reino onde as mulheres governam e os homens são meros súbditos. Onde uma escrita simples e ao mesmo tempo cativante e emocionante me transporta para um mundo fantástico, criado com toda a atenção do mundo, com uma história e geografia própria e com personagens tão bem criadas e estruturadas que acabo por pensar que estão ali, mesmo ao lado, com quem posso conversar, amar ou odiar. Anne Bishop tem esta capacidade em todos os livros que escreve. Anne Bishop é uma autora incontornável, mesmo para quem acha que não gosta de ler literatura fantástica.

(leiam aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcado na Pele

por Magda L Pais, em 27.02.17

33831478.jpg

Marcado na Pele de Anne Bishop

Série os Outros, nº 4

ISBN: 9789897730245

Editado em 2017 pela Saída de Emergência

Sinopse

Durante séculos, os Outros e os humanos viveram lado a lado numa paz precária. Mas quando a Humanidade ultrapassa os seus limites, os Outros terão de decidir o que estão dispostos a tolerar. Desde que os Outros se aliaram às Cassandra Sangue, os frágeis mas poderosos profetas humanos que estavam a ser explorados pela sua própria espécie, tudo se transformou na relação entre humanos e os Outros. Alguns como Simon Wolfgard, metamorfo e líder, e a profetisa Meg Corbyn, encaram a nova parceria como vantajosa.

Mas nem todos estão convencidos. Um grupo de humanos radicais procura usurpar terras através de uma série de ataques violentos contra os Outros. Mal sabem eles que existem forças mais perigosas e antigas que vampiros e metamorfos e que estão dispostas a fazer o que for necessário para proteger o que lhes pertence…

A minha opinião

Posso ler mil livros, mil autores, mil histórias. Mas são os livros de Anne Bishop que me fazem sentir que acabam demasiado depressa, que o intervalo entre os livros são demasiado longos e que não há livros como estes. Livros escritos por Anne Bishop são livros curtos, excessivamente curtos para o prazer que a sua leitura me dá.

Grandioso. Dramático. Épico. Maravilhoso. Extraordinário. Não há adjectivos suficientes para descrever o que penso deste livro. Desta série Os Outros que é, seguramente, a melhor série de fantasia que alguma vez li. 

Observaram os predadores de duas pernas. E escutaram, não a espécie arrivista, mas o próprio mundo.

Que nos diria o nosso mundo se o escutássemos?

Alegavam que precisavam de mais comida, mais animais, mais peixe para a causa. Precisavam de mais madeira, mais vidro, mais metal, mais tecido, mais couro.

Mais homens.

Em Namid ou na Terra, assim vamos esgotando o nosso mundo... 

 

- Já não podemos confiar nos humanos.

- Alguma vez confiámos?

- Não. Mas esperámos que o desejo de sobrevivência fosse mais forte do que a ganância. Acho que já não podemos contar com isso.

Humanos. A espécie que, se cumprir os acordos firmados com os terra indigene, poderá sobreviver. Só que já é tarde e agora Simon e Meg só tem de responder à questão fulcral: quanto de humano os terra indigene vão manter quando os Anciãos (um termo benevolente para os seres que eram as presas e as garras de Namid) decidirem que a terra deveria voltar para a posse de quem dela cuida e trata.

Um livro a ler, a extrapolar conclusões para o nosso mundo, para a realidade que vivemos. E para a revolta que a mãe natureza sentirá, com certeza, por tudo o que o ser humano tem feito para a danificar.

Sim, sem dúvida. Os Outros é a melhor série de fantasia de sempre e de leitura obrigatória. Leiam. E vão perceber esta minha paixão por Anne Bishop e pela sua fantástica escrita.

(leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Visão de Prata

por Magda L Pais, em 07.07.16

30360754.jpg

Visão de Prata de Anne Bishop

Série Os Outros - 3º volume

Editado pela Saída de Emergência em Julho de 2016

ISBN: 9789896379704
 
Sinopse
Os Outros libertaram os cassandra sangue como forma de os proteger, não se apercebendo que as suas ações teriam consequências desastrosas.
Agora os videntes encontram-se em grande perigo e são presa fácil daqueles que procuram controlar os seus poderes divinatórios. Desesperado por respostas, Simon Wolfgard, um metamorfo líder entre os Outros, não tem outra escolha senão recorrer à ajuda da profetisa Meg Corbyn.
Meg ainda se encontra imersa no seu vício pela euforia que sente quando realiza profecias. Está ciente de que cada golpe da sua faca é um passo mais próximo da morte. Mas os Outros, bem como os humanos, precisam de respostas, e as suas visões são a única esperança para pôr fim ao conflito…
 
A minha opinião
Não é fácil para mim voltar a falar sobre esta nova série de livros de Anne Bishop porque, honestamente, corro o risco de me repetir. Épico, brutal, fabuloso, fantástico, extraordinário... e todos os outros adjectivos que signifiquem mais ou menos o mesmo podem ser usados para descrever este terceiro livro da série Os Outros. E ânsia, desejo, vontade extrema pelo quarto volume que, por mim, podia estar já na minha estante para o ler de seguida (e assim apagar a tristeza de já ter terminado este Visão de Prata).
Volto a afirmar. Anne Bishop é A autora de fantasia. Há, claro, mais autores, há alguns que lhe chegam perto - e algumas que eu adoro também - mas, sem qualquer sombra de dúvida, Anne Bishop é a melhor de todas. E esta série, Os Outros, a melhor de todas as séries/trilogias que escreveu.
De Namid nasceram todas as formas de vida, entre elas os humanos a quem foram entregues pedaços férteis dela própria, devidamente isolados dos Outros para terem possibilidade de sobreviver. Mas os humanos foram ambiciosos e quiseram expandir-se para os outros pedaços de Namid que eram controlados pelos Outros que, por sua vez, olharam para os humanos e os viram como carne. Inteligente, especial. Mas carne. Um alimento especial. Os terra indigene (ou Os Outros) controlavam toda Namid e onde os humanos chegavam só podiam sobreviver se fizessem acordos com os Outros. E os humanos sobrevivem. Se respeitarem os acordos e se respeitarem os Outros.
Neste terceiro volume voltamos a encontrar Meg e Simon e acompanhamos as suas tentativas de coexistirem, sabendo cada vez mais um sobre o outro mas, acima de tudo, sabendo cada vez mais sobre as Cassandra de Sangue. Sendo Meg a única que conseguiu fugir sozinha dos complexos onde eram criadas e reproduzidas, será também Meg a ter de as ajudar a sobreviver no mundo real (e, ao mesmo tempo a ajudar quem cuida delas de modo a evitar que se suicidem). Mas os problemas não ficam por ai. É preciso que humanos e Outros aprendam a viver em comunidade, como vivem no Pátio de Lakerside, caso contrário os Anciãos - os terra indigene mais puros e mais antigos a viver em Namid - podem decidir pela extinção da raça humana. De toda a raça humana.
Magistral a forma como Anne Bishop coloca os humanos do lado de lá da extinção. Somos nós, o comum dos humanos, que está em risco de extinção e não os animais - Os Outros - que co-habitam connosco. Em Namid, somos nós que temos de nos adaptar ao meio ambiente e não o contrário.
Terminado este volume resta-me apenas esperar que o quarto volume chegue muito rapidamente. Ficaram muitas perguntas sem resposta e quero saber, entre outras coisas, se Hope e Jean conseguem vencer o medo dos estímulos e se o casamento de Kowalski e Ruthie decorre sem problemas.
Bem sei, bem sei que tenho de ter paciência e com certeza que tenho imensos livros para ler. Mas... Anne Bishop tem primazia sobre todos os outros e saber que há um livro dela que ainda não li é coisa para me fazer roer as unhas.
 
 
Aproveitem e concorram ao Passatempo Visão de Prata/Anne Bishop

Autoria e outros dados (tags, etc)

O casamento pelos Outros

por Magda L Pais, em 06.07.16

No mês seguinte, ele e Ruthie iriam oficializar-se enquanto companheiros. Simon não via a diferença que isso podia fazer, uma vez que já estavam a acasalar - qualquer Lobo seria capaz de cheirar isso - mas, ao que parecia, os seres humanos não o conseguiam identificar, pelo que Kowalski e Ruthie precisavam duma cerimónia e de um papel assinado para que os outros humanos soubessem que estavam a acasalar um com o outro.

 

In Visão de Prata, 3º volume d'Os Outros de Anne Bishop

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.