Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Contadora de Filmes

por Magda L Pais, em 13.06.16

10768694.jpg

A Contadora de Filmes de Hernán Rivera Letelier

Editado pela Editorial Presença em 2011

ISBN: 9789722344791

 

Sinopse

Esta é a história de María Margarita, uma rapariga que revela um dom especial para narrar as histórias dos filmes a que assiste. Sempre que estreia um novo filme na cidade, toda a população contribui para pagar um bilhete de cinema a Margarita. Depois do filme, a jovem conta o que viu, de uma forma apaixonada, encarnando as personagens e transmitindo as imagens, a música e toda a emoção do cinema. É então que passa a ser conhecida como a Contadora de Filmes. Hernán Rivera Letelier foi o vencedor do prémio Alfaguara 2010, com a obra El Arte de la Ressurección, um dos mais prestigiados galardões literários de língua castelhana. No Chile, o seu país de origem, é um dos escritores com maior êxito.

 

A minha opinião

Este foi o Livro secreto que me coube em sorte para ler no mês de Junho, sendo que, na verdade, o li numa tarde. Não que o livro não preste mas porque tem poucas páginas e eu estava a ganhar raízes no sofá.

Antes de vos falar sobre a simplicidade de uma história que nos conquista pela sua complexidade, deixem-me mostrar-vos a página que me conquistou. A página que alguém assinalou por lhe fazer lembrar a minha família.

1e3d0f8e-ea5c-4ba6-b23b-c371c83608a3.jpg

Porque sim, a família da Contadora de Filmes também é uma família dos M's. Como cá em casa, se bem que nunca me passou pela cabeça escolher o marido por causa da letra do nome. Foi apenas coincidência.

María Margarita é a mais nova de cinco irmãos que, aos poucos, vai sendo conhecida, na Mina (mais um M na história), a aldeia onde vive com os irmãos e o pai, como a Contadora de Filmes pela sua capacidade de teatralizar os filmes que ia vendo no cinema. Aos poucos, Maria vai ganhando algum dinheiro com esta sua habilidade o que permite à sua família viver um pouco melhor.

E esta é a história simples dum livro que nos fala também de pobreza, de amor fraternal, do tempo em que o cinema era rei e do que, às vezes, a necessidade obriga a fazer. Mesmo o que não queremos quando não queremos. Todos estes temas são abordados como se fossem secundários, contados sem grande apego ou preocupação. Enquanto Contadora de Filmes, María Margarita leva-nos a conhecer a sua vida no deserto chileno, e essa sim é a verdadeira história da qual só nos apercebemos quando fechamos o livro.

Mais uma vez surpreendida pela positiva com este livro secreto. Até agora, todos os que me calharam valeram a pena e, na sua maioria, talvez nem tivesse lido se não me tivessem vindo parar às mãos. Obrigado M.J. pela iniciativa!

 

*******************
Já participaram no Passatempo Voo Final?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.