Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Rainha Suprema

por Magda L Pais, em 09.07.16

RainhaSuprema.jpg

A Rainha Suprema de Marion Zimmer Bradley

As Brumas de Avalon - volume II

ISBN: 9789896374228

Editado pela Saída de Emergência

 

Sinopse

A misteriosa Morgaine é meia-irmã de Artur e grã-sacerdotisa da brumosa Avalon, terra encantada onde o verdadeiro conhecimento é preservado para os vindouros. Para Morgaine existe um objetivo fundamental: afastar a Bretanha da nova religião que vê a mulher como portadora do pecado original. A bela rainha Gwenhwyfar jurou fidelidade ao rei Artur, o Rei Supremo, mas não consegue esquecer a paixão que sente por Lancelot, exímio cavaleiro e melhor amigo de Artur. Quando o seu dever de conceber um herdeiro para o trono falha, Gwenhwyfar convence-se de que é vítima de um castigo divino e entrega-se de corpo e alma à religião de Cristo. As hostilidades aumentam inevitavelmente entre ambas as mulheres que detém o poder em Avalon e Camelot. Conseguirá Artur conciliar dois mundos antagonistas sob os estandartes reais e resistir aos Saxões? Se Morgaine tudo fará para proteger a sua herança matriarcal e desafiar a nova religião que cresce, já Gwenhwyfar não hesitará em persuadir Artur a trair os seus juramentos…

 

A minha opinião

Contrariamente ao que eu esperava, quando acabei A Senhora da Magia não comecei logo este. E tudo porque o mais recente livro de Anne Bishop - Visão de Prata - se meteu pelo meio e, como já o disse, Anne Bishop tem primazia sobre todos os livros em espera.

Mais uma vez pegar n'A Rainha Suprema foi um regresso a casa. Mais um bocado de Avalon a que regresso de quando em vez. Apesar disso, apesar de conhecer toda a história e de saber, quase de cor, o que se passa a seguir, a verdade é que continuo a encantar-me com As Brumas de Avalon como se fosse a primeira vez que os leio. Talvez seja esse o encanto destes livros - cada releitura sabe-me a uma primeira vez e mesmo sabendo a sequencia dos acontecimentos, espero sempre que mudem, que Morgaina e Viviane conseguiam que a religião da Deusa se sobreponha à cristã, que Arthur se recorde da sua promessa e que Lancelot e Gwenhwyfar possam viver a sua paixão sem serem criticados.

Ao mesmo tempo que espero mudanças, confesso que me sabe bem perceber que tudo acontece como tem de acontecer e que nem todas as releituras do mundo irão alterar aquilo que está escrito, e que nos leva da alegria à fúria, da tristeza à perplexidade. E pelas personagens - principalmente por Gwenhwyfar - somos obrigados a reflectir sobre as diferenças e similaridades entre o cristianismo e paganismo.

De referir ainda que a autora consegue, de forma magistral, ter duas personagens que reflectem essa mesma dicotomia - Gwenhwyfar que defende, com unhas e dentes, o cristianismo e Morgaine, pagã de alma e coração. É extraordinário como Marion Zimmer Bradley consegue tornar ambas credíveis e ambas marcantes, cada uma à sua maneira (apesar de, confesso, às vezes, me apetecer dar dois pares de estalos em Gwenhwyfar).

Depressa e bem, aqui vou a caminho da leitura (ou, mais exactamente, da releitura) do Rei Veado. Porque Avalon ainda espera por mim.

Leia aqui as primeiras páginas deste livro

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

De Sr. Solitário a 10.07.2016 às 12:29

Eu adorava ter livre acesso à tua biblioteca privada!!

De Magda L Pais a 11.07.2016 às 00:33

ahahahahahah ora essa, porquê?

De Sr. Solitário a 11.07.2016 às 08:29

Para poder ler esses livros todos! 

De Magda L Pais a 11.07.2016 às 11:07

ehehehehehehhehe vai-se construindo aos poucos :D

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.