Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Às vezes podes julgar um livro pelo filme

por Magda L Pais, em 17.08.17

Livros X Filmes.png

Lá em casa ninguém gosta de ver um filme ou uma série comigo se desconfiarem que já li o livro. Não consigo perceber porquê... talvez tenha a ver com o facto de passar o filme a arengar porque, na grande maioria dos casos, a história é completamente alterada e não é respeitado o livro.

Já se sabe, um livro é sempre mais completo. Mais perfeito. Mais livro. E é quase impossível passar para um filme toda essa perfeição. Mas às vezes consegue-se (era mesmo bom que a indústria cinematográfica aprendesse com estes exemplos):

O Quarto de Jack – as diferenças entre o livro e o filme são inevitáveis. O livro é narrado por uma criança de cinco anos e a angústia que sentimos resulta - em boa parte - dos pensamentos de Jack, da forma como ele vê o mundo. A menos que o filme fosse narrado (o que era capaz de se tornar uma grande seca), esses pensamentos não se conseguem traduzir em imagens. Ainda assim foi feito um excelente trabalho.

Milagre no Rio Hudson – um caso raro em que o livro e o filme se complementam na perfeição. O livro conta-nos a história de Sully, a pessoa certo no local certo, mostrando-nos como tudo o que se passou na vida de Sully foi essencial para que, naqueles três minutos e vinte e oito segundos, ele soubesse exactamente o que fazer para salvar as 155 pessoas que iam a bordo daquele avião. Já o filme foca o trabalho da comissão de inquérito e a tentativa que fizeram para provar que Sully tinha errado (como é possível terem pensado, nem que fosse por apenas uns segundos, que tinha havido ali erro se se salvaram todos os passageiros e tripulação?). Ambos - livro e filme - são importantes.

Viver depois de ti – um excelente livro que trata um tema polémico. A eutanásia. Um excelente filme, completamente fiel ao livro. São poucos os casos em que se pode dizer que o filme é o livro, mas este Viver depois de ti é, talvez, o mais fiel dos fieis, talvez em Ex aequo com os dois que se seguem.

Um Homem Chamado Ove – um dos livros mais ternurentos que já li, um livro que nos deixa - com humor q.b. - a pensar no dia-a-dia, nas coisas realmente importantes, em como mudamos - às vezes sem querer - a vida de quem nos rodeia e na importância que - mais uma vez, às vezes sem querer - temos na vida dos outros. E que os outros tem na nossa vida. E um filme exactamente igual, em que até os actores são, em quase tudo, tal e qual como os imaginamos enquanto líamos o livro. Óscar da melhor adaptação para aqui, por favor.

A Rapariga que Roubava Livros – outra fabulosa adaptação, em que nada falha em relação ao livro. A ternura que nos inspira o livro é rigorosamente a mesma que nos inspira o filme. Mesmo que tenha a morte como narrador.

E vocês, que outros casos conhecem em que a adaptação do livro ao cinema tenha corrido tão bem que eu posso ver o filme com a família?

Autoria e outros dados (tags, etc)


49 comentários

De Sofia a 17.08.2017 às 12:21

Não, vi nem li nenhum dos que referes!
Já, li e vi, Diário da nossa paixão, Palavras que nunca te direi, a rapariga no comboio e o senhores do anéis, que achas destes?

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 12:24

Ia adormecendo na "A Rapariga no Comboio". O livro é assim assim, o filme deu-me imenso sono....
O Senhor dos Anéis é o Senhor dos Anéis. Vi primeiro os filmes e só depois li os livros e gostei de ambos.


Diário da nossa paixão e As palavras que nunca te direi já li/vi há imenso tempo, confesso que não me recordo bem

De Sofia a 17.08.2017 às 12:28

Sim, o filme é um pouco parado, mas também acho que o livro, não seja nada por ali além, depois da publicidade, que fizeram, sou fã dos trilleres e este não me conquistou!
Adoro, o Senhor dos Aneís!
Os últimos, achei tanto os livros, como os filmes intensos.:) 

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 12:49

acho que A Rapariga do Comboio foi mais um bom golpe publicitário do que um bom livro

De Sofia a 17.08.2017 às 12:59

Concordo plenamente!
Já, por acaso ouvis-te falar do Livro Cala-te e Beija-me?

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 13:02

não, esse não conheço

De Sofia a 17.08.2017 às 13:06

Ainda bem, nem queiras!
É do autor Augusto Pinto, supostamente está a ser um grande sucesso, outro que a publicidade não condiz com o livro, o autor que me desculpe.

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 13:08

Ainda bem que me avisas ahahhah

De Sofia a 17.08.2017 às 13:09

Os amigos, são para as ocasiões.ahaha

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 14:39

Ahahahha mesmo. E neste caso agradeço ainda mais 

De Sofia a 17.08.2017 às 14:53

Meus ricos, 20€! :(

 

De Sofia a 17.08.2017 às 15:01

Sim, era par ir ao lançamento!
Foi, uma colega que em convidou, mas depois acabei por não ir, porque foi no dia que tive de ir buscar o meu pai, ao hospital.
Até, ela ficou azul com o preço e depois de o ler...
Queres saber, a melhor parte?

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 15:07

Claro. Conta-me tudo 

De Sofia a 17.08.2017 às 15:14

O livro está á venda mais barato! :(
Não, sei que tens hábitos de ir a lançamentos? Os preços, costumam ser diferentes?

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 15:22

Não posso!!! Normalmente o preço é o mesmo entre o lançamento e as livrarias. Ou, quando muito, há uma ou outra promoção no lançamento que o torna mais barato

De Sofia a 17.08.2017 às 20:06

Pois, também tinha essa ideia!
Neste, caso foi o contrário.

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 20:10

Isso é muito estranho

De Sofia a 17.08.2017 às 20:12

Enfim, não me apanham noutra! ahaha

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 20:16

Ahahahahah pois

De Violinista a 17.08.2017 às 13:22

Um caso em que eu acabei por gostar mais do filme do que do livro (embora goste dos dois) é o Visto do Céu (original: Lovely Bones). Não sei se conheces. Enquanto o livro lida com as consequências do acontecimento, o filme é extremamente poético em retratos de imagens e banda sonora... ou pelo menos foi o que achei.
Já referiram o Senhor dos Anéis... os filmes fazem justiça aos livros.
Se Eu Ficar (If I Stay), o filme, também está bastante bem, assim como O Solista (The Soloist).


De resto não conheço muito mais, costumo mesmo ficar-me pelos livros depois de apanhar uma desilusão com alguns filmes do Harry Potter...

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 14:41

Não conheço nenhum dos casos que falas... credo


Por norma prefiro ler e afasto-me dos cinemas e filmes. Precisamente porque, na maior parte dos casos corre muito mal

De Just_Smile a 17.08.2017 às 13:47

Só li dois e só vi dois, Viver depois de ti e a rapariga que roubava livros, e tal como tu achei a passagem para o cinema bastante fiel ao livro, o que nos faz manter a esperança de que há filmes tão bons como os livros :D

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 14:41

Sempre ouvi dizer que, enquanto há vida há esperança ahahaha

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 19:02

Só vi 3 desses filmes, e li apenas 2 deles... Concordo com o que dizes, os que vi e li são bastante fiéis. Apenas juntaria A Culpa é das estrelas, pois é tão fiel que irrita. Culpa minha que vi primeiro o filme e depois li o livro. Não voltei a repetir a proeza.


PS: tenho que ver A Torre Negra... Afim de comprovar se o filme é tão mau como o livro... 

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 19:18

começando pelo fim, a NIT diz que a Torre Negra é para dormir... (https://nit.pt/coolt/cinema/critica-torre-negra-um-bocejo-ali-um-acola)

Esqueci-me dA Culpa é das Estrelas mas porque o vi há imenso tempo (assim como li o livro há imenso tempo).

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 19:31

Opahhh pensava que com o filme a coisa seria diferente... Mas vou ver quando aparecer no site.


Não consigo esquecer me desse filme porque adorei o filme... E detestei a minha atitude. Resultou tãoooo mal.

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 19:36

eu vi A Culpa é das Estrelas p'ra ai 2 anos depois de ler o livro :p resultou bem ahahahahaha

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 19:39

Pois eu li... E passado uns dias comecei a ler o livro. Faltou o efeito surpresa 
Antes disso fiz o mesmo com a Saga Divergentes. Mas resultou bem porque a história não é totalmente igual...

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 19:43

a saga Divergente é um excelente caso de como se estraga um bom livro (neste caso uma boa série de livros) com filmes

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 19:47

Lá isso é verdade... O livro supera o filme. A história está tão diferente que nem sei como será o último filme.
É desta que tenho o meu final (ou não...) 

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 19:49

o último filme vai sair apenas para televisão...

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 19:51

Não sabia. Ainda no outro dia estava a falar dele, mas nem fui cuscar na NET.
Não me admira... Estragaram a saga...

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 19:53

estragaram de tal modo que perdeu o interesse

De Nathy ღ a 17.08.2017 às 20:14

Uma pena. A trilogia é tão boa...

De Magda L Pais a 17.08.2017 às 20:16

É do melhor que já li de YA

De sweet a 18.08.2017 às 09:52

Adoro o About a Boy, acho que é um filme que faz jus ao livro :)

De Magda L Pais a 18.08.2017 às 14:39

olha, não conheço

De Mula a 18.08.2017 às 23:19

Ahhhh sempre viste o filme do Viver depois de ti! ^_^ É realmente muito fiel, é tão fiel que ao ler o livro - vi primeiro o filme - ouvia as vozes das personagens aquando dos diálogos, e ia vendo o filme a passar à minha frente.


Tirando o pormenor da forma como tratavam a Lou e o drama com a casa que não foi muito focado no filme - não se pode falar de tudo -  a verdade é que de resto é tal qual!

Um Homem Chamado Ove estou à espera que o livro chegue cá para depois ver o filme. E o Quarto de Jack tenho mesmo de o ver, que ainda não tive oportunidade. (nem de ver nem de ler)

De Magda L Pais a 19.08.2017 às 22:24

Sim, vi este fim de semana. eu percebo que é impossível num filme falarem de tudo. Dai ser melhor a adaptação a série televisiva (ou então é um filme com quatro ou cinco horas). é, aliás, o que vão fazer com A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert. Uma série de televisão

De Alexandra a 18.08.2017 às 23:56

Os filmes deixam sempre um bocadinho a desejar, mas é inevitável, mas há boas adaptações. "O Quarto de Jack" é uma delas. Claro que se perde um bocadinho da magia de viver a história "dentro da cabeça" de uma criança de 5 anos, mas as interpretações são excelentes e a claustrofobia do quarto é tanta como no livro. 
Também achei uma boa adaptação o "Notebook" ("Diário da Nossa Paixão"), mas os livros do Nicolas Sparks já são um bocadinho feitos para filme, é mais fácil ;) (se não são, parece). 
A minha maior surpresa foi o "Ensaio Sobre a Cegueira" (sim, sou um bocadinho obcecada), mas o próprio Saramago disse que ficou com a mesma sensação quando acabou de ver o filme de quando terminou de escrever o livro. A adaptação está excelente.

De Magda L Pais a 19.08.2017 às 22:26

O Quarto de Jack foi escolhido para este post precisamente por isso. O filme traz-nos tudo o que é possível um filme trazer.
Os livros do Sparks são excelentes adaptações a filmes

De Sara a 19.08.2017 às 01:18

O único de que me lembro, talvez por ser o primeiro, é "Chocolate". Já vi o filme várias vezes e os cenários e toda a história são como imaginei

De Magda L Pais a 19.08.2017 às 22:30

olha, nesse caso nem livro nem filme...não conheço

De Fátima Bento a 19.08.2017 às 18:49

Gostei muito da adaptação de Em Parte Incerta, segundo o livro da Gillian Flynn - que, de resto, é uma das minhas autoras favoritas.... na mesma senda, Lugares Escuros está a milhas do livro...


A Torre Negra: fui à estreia e foi das maiores secas dos últimos tempos! É que nem o  , passadíssimo a ferro, nem o   conseguem salvar o dia (e o segundo, acreditaria eu que salvaria qualquer dia! 
O Stephen King é um gajo que não entendo: faz coisas fantásticas e grandes bodegas. Lembro-me que há anos li um livro dele, de que não me lembro o nome, tomo pequeno, que contava a história de uma miúda que se perdia dos pais numa floresta. Foi a única vez que saltei páginas (não queria ir diretamente ao final), e só o fiz para ficar a saber se ela era o não encontrada. Ficou-me na memória como uma das maiores secas que li... e noves fora nada, só li uma pequena parcela... 
About a Boy/Era uma vez um rapaz, com o Hugh Grant, é uma pérola!


(e por falar nisso, acho que o vou rever mais logo...)

De Magda L Pais a 19.08.2017 às 22:31

Gosto imenso do SK mas concordo plenamente contigo. Já tinha lido por ai que este filme era para dormir. Mas, também, se é assim, acaba por ser tão porcaria como o livro pelo que, se calhar. até está bem adaptado....

De Fátima Bento a 20.08.2017 às 12:20

Foi essa a minha teoria em relação ao 50 shades of Grey... o livro é tããããão mau que o realizador até conseguiu fazer uma omolete sofrível com os ovos que tinha ao dispôr...


(BTW, só vi o primeiro... e chegou-me!)

De Narciso Santos a 20.08.2017 às 00:53

Li e Vi e gostei de ambos...

Comentar post


Pág. 1/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.