Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ferrugem Americana

por Magda L Pais, em 08.07.17

Ferrugem americana.jpg

 

Ferrugem Americana de Philipp Meyer

ISBN: 9789722522830

Editado em 2011 pela Bertrand Editora

 

Sinopse

Passado na Pensilvânia, num cenário de grande beleza mas economicamente destruído, é um livro sobre a perda do sonho americano e do desespero – bem como da amizade, lealdade e amor – que dela advêm.

Esta é a história de dois rapazes ligados à cidade pela família, responsabilidade, inércia e beleza, que sonham com um futuro para além das fábricas e das casas abandonadas. Isaac English é deixado a tomar conta do pai depois do suicídio da mãe e de a irmã ter fugido para a universidade de Yale. Quando finalmente decide partir, acompanhado pelo seu melhor amigo, o temperamental Billy Poe, antiga estrela do futebol do liceu, são apanhados num terrível acto de violência que muda as suas vidas para sempre. Ferrugem Americana, evocativa dos romances de Steinbeck, leva-nos ao coração da América contemporânea num momento de profunda inquietação e incerteza quanto ao futuro. Trata-se de um romance negro mas lúcido e comovente, acerca da desolação que se bate com o nosso desejo de transcendência e acerca da capacidade salvadora do amor e da amizade.

A Minha Opinião

Mais uma colheita da segunda rodada do livro secreto. Um livro que, em condições normais não me chamaria a atenção mas que, no fim, acaba por ser do meu agrado.

Dividido em seis partes, contado a seis vozes – Harry, Poe, Isaac, Lee, Grace e Henry – este livro leva-nos à uma cidade destruída pela crise económica, com quase todas as fábricas fechadas e onde a pobreza se instala mas as amizades ainda valem por tudo, contando-nos uma história num timbre negro.

A escrita… bem, a escrita é simplesmente fantástica. Seis pessoas, seis narradores, seis escritas diferentes, como se estivéssemos, na verdade, na cabeça de cada personagem, o que acaba por tornar a história mais rica, mais envolvente, ainda mais interessante porque nos inclui nos pensamentos e sentimentos de cada um.

A insensatez da juventude, as atitudes irrefletidas, a inadaptação de quem se sente diferente – ainda que não seja – o espirito de entreajuda, tudo mas mesmo tudo o que define um ser humano, pode ser encontrado neste livro, num cenário trágico.

Sugiro, honestamente, a leitura deste livro. Não estranhem se as primeiras páginas não vos atraírem especialmente. Eu tenho de confessar que estive quase a desistir da leitura mas ainda bem que persisti, porque quando o acabei percebi que tinha lido um excelente livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De Happy a 08.07.2017 às 16:56

Ainda bem que gostaste. Para mim, é um dos meus livros favoritos. Quando acabar de dar a volta, vou reler pois já há uns anos que o li.

De Magda L Pais a 08.07.2017 às 17:05

sim, não esperava de todo que tal acontecesse, principalmente porque as primeiras 50/60 páginas não me agradaram por ai além. Mas depois, aos poucos, foi começando a gostar. Valeu a pena

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.