Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ler em tempos sem tempo

por Magda L Pais, em 10.11.15

Anexo#0#3.png

Havia uma lengalenga que eu adorava quando era miúda. Esperem, ainda a adoro, o que pode querer dizer que ainda sou uma miúda (e é assim que me sinto sempre, apesar da idade. Afinal, a idade é um estado de espírito e não uma condição física).

Mas estou a afastar-me do tema, a lengalenga, aquela que eu adorava e que dizia que o tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem. O tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem.

Do alto da sabedoria da criança que era, sempre achei que esta lengalenga me transmitia que era eu que decidia o que fazer com o meu tempo e que teria de fazer com que tivesse tempo para tudo e que tudo coubesse no meu tempo.

Foi por isso que aprendi a gerir o tempo deixando sempre espaço para as coisas que amo – a família e os livros. Teria sempre de ter tempo para ler, não obstante saber que não terei nunca tempo de ler tudo o que quero. Mas faz-se o que se pode e por isso eu posso ler. E leio.

Entre o trabalho, a família, os passeios, a televisão e a internet – para mencionar apenas algumas coisas – os livros estão sempre lá. Vão comigo à praia e ao campo. Estão na sala e na casa de banho (sim, eu leio na casa de banho). Leio nos transportes ou enquanto espero para ser atendida. Todas as alturas são boas para ler e ler, em qualquer altura, é delicioso. Confesso, por isso, que não entendo as pessoas que dizem que não têm tempo para ler. Certo, quando os meus filhos eram bebés, talvez lesse menos do que leio agora. Mas mesmo nessa altura, entre fraldas, biberons e sestas, havia sempre um livro por perto.

O tempo, meus amigos, o tempo somos nós que o arranjamos. Basta querermos.

Anexo#0#2.png

(in revista Inominável nº 0 e publicado também aqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

De Just_Smile a 10.11.2015 às 19:06

A verdade é como tu dizes, nós é que gerimos o nosso tempo e há sempre de haver uns minutinhos para encaixarmos as coisas que mais gostamos no nosso dia-a-dia :)

De Magda L Pais a 12.11.2015 às 15:44

Ora bem. E ler é, sem dúvida, das coisas que mais gosto de fazer

De Miss F a 10.11.2015 às 19:21

Concordo tanto com isto! Como te disse, admiro a capacidade que tens de fazer tantas coisas. Por vezes falta-me tempo para algumas (um café, um almoço, uma ida ao médico), mas há um tempo que arranjo sempre - para ler. Nem que sejam três páginas num dia e cinco noutro. 


Mas o que me faz mais confusão são pessoas que passam horas a fazer scroll no facebook, instagram e todos os seus primos e associados, e não arranjam meia hora por dia para ler. Que vêem TV só por ver, e não arranjam tempo para ler. Claro que há a questão das prioridades, mas aí já não vale a pena falar no tempo, são outros quinhentos.

De Magda L Pais a 12.11.2015 às 15:46

é o que me faz confusão também, como é que conseguem passar os dias a ver sabe Deus o quê e não lêem?

De Miss F a 12.11.2015 às 17:16

A minha irmã às vezes diz 'Eu até gosto de ler, mas nunca tenho tempo'. No outro dia disse-lhe 'porque é que em vez de estares aí no telemóvel não pegas num livro? Vais às minhas estantes e o que não falta são livros, para todos os gostos e idades' 'Oh...' e continuou no telemóvel. Quando assim é, nem vale a pena! 

De Magda L Pais a 12.11.2015 às 18:54

ela gosta de ler... no telemóvel ehehehhehe 

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.