Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não vai deixar saudades

por Magda L Pais, em 09.02.17

Aqui há coisa dum ano e pouco a M.J. lançou um desafio que considerei, desde o início, interessante e – vá-se lá saber porquê, desafiador.

A ideia: deixarmos de receber apenas contas na caixa de correio física e passarmos a receber, todos os meses um livro para ler. Nunca saberíamos que livro nos calharia nesse mês e teríamos o prazo de um mês para o ler até o enviarmos para o destino seguinte.

Na verdade, à minha caixa de correio, chegam muitas vezes livros. Mais do que a minha família gostaria e bastante menos do que eu gostaria mas pronto, a vida é assim mesmo, não se pode agradar a todos (pronto, tá bem, a família nem diz nada e até se ri quando chegam mais livros. Apesar do espaço estar a começar a escassear…)

14 alminhas aderiram ao desafio. 14 livros, 14 gostos literários diferentes, 14 timmings de leitura diferentes, 14 personalidades. Uma única coisa em comum – o gosto pela leitura.

Criou-se um grupo no facebook para organizar melhor, foram-se alinhavando regras, adaptando prazos e tudo correu pelo melhor.

Recebi o primeiro livro em Dezembro de 2015 e, deixem-me dizer-vos que A sombra do vento não só foi o melhor livro que li no âmbito do Livro Secreto mas é um dos melhores livros que li na vida. Já o tinha em casa à espera de vez – que, estupidamente, nunca mais chegava – mas foi preciso esta iniciativa para o ler. 

Seguiram-se outros 12 livros (o 14º foi o que eu enviei). E se uns se leram bem, outros leram-se melhor. Um dos que li foi o piorzinho que alguma vez li (Adultério) e dois nem sequer comecei (porque estava embrenhada em trabalho e noutras leituras. Falo do Novíssimo Testamento e Uma Mulher Não Chora.

Alguns foram a minha primeira experiência com os autores. Eça de Queiroz foi um deles (e, ainda por cima, a iniciativa foi pensada também porque alguém – eu! – nunca tinha lido Eça na vida). A versão da Tragédia da Rua das Flores que circulou tinha problemas gráficos e não a consegui ler (é o que faz ser pitosga) mas fiz questão de arranjar uma nova versão para a poder ler.

Arrependi-me do livro que enviei. Cloud Atlas não é um livro fácil (como qualquer um dos livros de David Mitchell) e que não serve para qualquer pessoa.

Estou agora a ler o último livro da iniciativa. Plano Infinito de Isabel Allende. Curiosamente, mais um livro que estava na minha estante a aguardar pela vez dele, pelo que, terminado o prazo de envio deste livro à sua dona original, mesmo que não o tenha acabado, posso fazê-lo com todo o tempo do mundo.

Receberei, nos próximos dias, o meu livro. Escrito, rescrito (a iniciativa previa isso mesmo – cada um podia/devia assinalar, de alguma forma, as suas partes favoritas do livro) e viajado. Termina assim esta iniciativa que me levou a viajar por livros nunca antes pensados.

Não vai deixar saudades.

Ainda não tinha terminado a primeira volta, já estavam abertas as inscrições para o segundo round, com as mesmas regras.

Uma grande diferença: deixamos de ser 14 almas. Somos 27, dos quais 13 são repetentes. O que implica 27 livros, 26 novas experiências literárias para mim (e esta é, sem dúvida, a parte mais interessante), dois anos e pouco a trocar livros, a não saber que livro me vai calhar em sorte no mês seguinte. Gostos e vontades diferentes. Feitios e tempos de leitura diferentes.

E vai ser tão bom!

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

De Magda L Pais a 09.02.2017 às 16:40

Ahahahahahhahah desculpa, não era minha intenção assustar ahahahahha

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.