Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Livro Secreto - segundo round

por Magda L Pais, em 10.03.17

Já falei aqui imensas vezes a iniciativa livro secreto que a M.J. engendrou para nos por a ler (e eu que lia tão pouco…#soquenao) e a recebermos, por correio, mais do que contas (se bem que, no meu caso, hoje em dia nem isso que vem tudo por email que é mais ecológico e menos sujeito a extravios).

Para a primeira série enviei Cloud Atlas, de David Mitchell. Foi uma péssima escolha, eu deveria saber que este escritor, tão pouco conhecido dos portugueses, não é para todos, pela sua escrita excêntrica e muito pouco vulgar. Acabou por não ser grande surpresa o facto deste livro ter sido um dos menos apreciados.

Foram estes os livros que circularam na primeira série:

Agora está em curso a segunda série, e os livros que estão a circular são estes:

livros secretos.jpg

O primeiro que me coube em sorte foi O Código D'Avintes que já li. Alguns dos livros que estão a circular também já li e vou adorar reler. Pela minha parte enviei, desta vez, Um Homem Chamado Ove, um dos melhores livros que li o ano passado. Um livro ternurento que nos faz soltar uma ou outra lágrima enquanto sorrimos com Ove, um velho rezinga que só quer morrer para ir ter com a sua mulher. Sem sucesso, diga-se.

Um Homem Chamado Ove é um livro que, na sua simplicidade, nos leva – sem que o percebamos – a pensar em tanta coisa. Nas pessoas que entram pela nossa vida por acidente, da influência que as nossas atitudes têm em quem nos rodeia. Não sei se vai ser o preferido de todos (e confesso que nem é isso que me interessa) mas creio que será mais apreciado que o livro que enviei para o primeiro round.

Por ora, resta-me esperar que chegue o segundo livro deste round. Este é outro dos encantos da iniciativa. Sabemos que livros circulam, quem enviou que livro mas nunca sabemos qual será o que vamos receber a seguir.

E vale bem a pena!

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Código D'Avintes

por Magda L Pais, em 01.03.17

5949137.jpg

O Código D'Avintes de Alice Vieira, José Jorge Letria, Luísa Beltrão, José Fanha, Mário Zambujal, Rosa Lobato de Faria e João Aguiar

ISBN: 9789895552153

Editado em 2006 pela Oficina do Livro

Sinopse

Os sete autores de Os Novos Mistérios de Sintra reincidem no estilo corrida de estafetas de onde resulta uma apaixonante trama, de mistérios e amores, surpresas e humor. O mistério da infância de Jesus Cristo acaba por ser revelado nas margens do rio Douro.

Tudo começa em torno da trama sinistra do Conclave dos Cavaleiros Teutónicos da Nova Ordem que quer dominar o mundo sem olhar a meios.

Por seu lado, Isaías Pires, professor de medicina expulso da Ordem por práticas pouco ortodoxas, pertencente a uma outra organização que se opõe aos intuitos pérfidos do Conclave, sofre um trauma e desata a falar aramaico, língua corrente no tempo de Cristo na Palestina e logo a seguir começam a morrer patos e pombos por todos os cantos.

De repente, todos os personagens, o anjo Gabriel e a sua Sara, Lilith, delirante diva, a Arminda do bar do hospital, o doutor Fraga, a padeira de Avintes, o ex-inspector Nuno Costa, o professor Aquilino, especialista em línguas mortas, e outros mais, bons e maus, desatam a procurar antiquíssimas relíquias sagradas que podem conferir um poder indescritível àqueles que as possuírem.

O cúmulo é que a chave do código para chegar a essas relíquias está escondido justamente numa bela terra à beira do Douro e, por isso mesmo, ficará para sempre conhecido por O Código d'Avintes.

A minha opinião

Começou a segunda série do livro secreto e calhou-me, em sorte, este livro do qual nunca tinha ouvido falar. Erro meu, eu sei. Aliás, na verdade, nem deste nem dos outros dois ou três escritos pela mesma equipa mas não em equipa. Basicamente, cada autor teve direito a escrever um capitulo tendo por base apenas e só os capítulos anteriores. Uma semana a cada um e andemos para a frente.

Nota-se, por isso, algum "desencadeamento" na história mas, ainda assim, resulta bem. Não é complicado de ler, tem algumas situações brilhantes (em que se notou que o autor daquele capitulo quis mesmo deixar uma batata quente para o seguinte) mas, ainda assim, a história acaba por fazer algum sentido. 

Acho, honestamente, que só excelentes escritores - como os que fazem parte desta trupe - conseguiriam um trabalho desta envergadura. Ainda que não seja um livro excelente e ainda que haja partes melhores que outras, vale a pena ler.

(Leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

O plano infinito

por Magda L Pais, em 22.02.17

6451225.jpg

O plano infinito de Isabel Allende

Sinopse

Explorando pela primeira vez uma realidade distante do mundo sul-americano que lhe é tão familiar, Isabel Allende conduz-nos até à Califórnia da segunda metade do século XX, seguindo os passos de duas famílias: a do pregador Reeves que percorre o Oeste num velho camião, anunciando um Plano Infinito que justifica a existência humana; e a dos Morales, imigrantes mexicanos que vivem num bairro hispânico marcado pela violência.

Gregory Reeves, a personagem central do livro, cresce à sombra da pobreza e da negligência. Quando decide que o futuro só pode estar longe do bairro hispânico onde vive, e onde não passa de um gringo, parte em busca de algo melhor. O plano de que o seu pai tanto falava parece ser mais real do que Gregory gostaria de acreditar, e tudo acontece como se o destino estivesse traçado, sem que ele consiga evitar a sucessão de más decisões que afetam a sua vida.

Depois de um casamento falhado, da guerra do Vietname, da dor de perder um amigo e ver morrer tanta gente, Gregory regressa ao seu passado, sem aprender nada com os erros cometidos. Só mais tarde, quando é obrigado a enfrentar a realidade, começa a perceber que o seu destino depende apenas de si mesmo, e que o Plano Infinito pode afinal ainda estar em aberto.

A minha opinião

Comprei este livro em 2009 (sei o ano porque comprei, na altura, a Biblioteca da Sábado onde este livro estava incluído) e nunca, mas nunca, olhei para ele mais do que o necessário para o arrumar, até ao dia em que me coube em sorte no Livro Secreto (curiosamente foi o último que me coube na primeira edição).

Tenho de fazer aqui um mea culpa. Não fosse a Língua Afiada e se calhar não o teria lido agora.

Este livro grita “Isabel Allende” em todas as páginas. Não é um livro de leitura fácil ou acessível, demoramos a entrar no ritmo e na história e que, nas primeiras páginas, não atrai por ai além. Vai, aos poucos, melhorando, acabando por se tornar num livro muito bom e que transmite várias lições.

Neste livro o narrador confunde-se, muitas vezes, com Gregory, a personagem principal. Umas vezes a história é contada na primeira pessoa e outras na terceira, sem que haja nada que anuncie a mudança. Creio que essa circunstância – que a mim me atraiu, pela diferença – a outros afaste por se tornar um pouco confuso.

Gregory mostra-nos, ao longo dos seus 40 anos de existência, como foi a sua procura do amor, da amizade, de si próprio, com erros e superações, um desafio constante para quem, como ele próprio, sofre de ataques de pânico e ansiedade (descritos de forma magistral e que – se mais razões não existissem – tornam o livro ainda melhor).

Se tiverem oportunidade, leiam. Vão hesitar ao início, vão sentir necessidade de o largar mas insistam. Vai valer a pena.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não vai deixar saudades

por Magda L Pais, em 09.02.17

Aqui há coisa dum ano e pouco a M.J. lançou um desafio que considerei, desde o início, interessante e – vá-se lá saber porquê, desafiador.

A ideia: deixarmos de receber apenas contas na caixa de correio física e passarmos a receber, todos os meses um livro para ler. Nunca saberíamos que livro nos calharia nesse mês e teríamos o prazo de um mês para o ler até o enviarmos para o destino seguinte.

Na verdade, à minha caixa de correio, chegam muitas vezes livros. Mais do que a minha família gostaria e bastante menos do que eu gostaria mas pronto, a vida é assim mesmo, não se pode agradar a todos (pronto, tá bem, a família nem diz nada e até se ri quando chegam mais livros. Apesar do espaço estar a começar a escassear…)

14 alminhas aderiram ao desafio. 14 livros, 14 gostos literários diferentes, 14 timmings de leitura diferentes, 14 personalidades. Uma única coisa em comum – o gosto pela leitura.

Criou-se um grupo no facebook para organizar melhor, foram-se alinhavando regras, adaptando prazos e tudo correu pelo melhor.

Recebi o primeiro livro em Dezembro de 2015 e, deixem-me dizer-vos que A sombra do vento não só foi o melhor livro que li no âmbito do Livro Secreto mas é um dos melhores livros que li na vida. Já o tinha em casa à espera de vez – que, estupidamente, nunca mais chegava – mas foi preciso esta iniciativa para o ler. 

Seguiram-se outros 12 livros (o 14º foi o que eu enviei). E se uns se leram bem, outros leram-se melhor. Um dos que li foi o piorzinho que alguma vez li (Adultério) e dois nem sequer comecei (porque estava embrenhada em trabalho e noutras leituras. Falo do Novíssimo Testamento e Uma Mulher Não Chora.

Alguns foram a minha primeira experiência com os autores. Eça de Queiroz foi um deles (e, ainda por cima, a iniciativa foi pensada também porque alguém – eu! – nunca tinha lido Eça na vida). A versão da Tragédia da Rua das Flores que circulou tinha problemas gráficos e não a consegui ler (é o que faz ser pitosga) mas fiz questão de arranjar uma nova versão para a poder ler.

Arrependi-me do livro que enviei. Cloud Atlas não é um livro fácil (como qualquer um dos livros de David Mitchell) e que não serve para qualquer pessoa.

Estou agora a ler o último livro da iniciativa. Plano Infinito de Isabel Allende. Curiosamente, mais um livro que estava na minha estante a aguardar pela vez dele, pelo que, terminado o prazo de envio deste livro à sua dona original, mesmo que não o tenha acabado, posso fazê-lo com todo o tempo do mundo.

Receberei, nos próximos dias, o meu livro. Escrito, rescrito (a iniciativa previa isso mesmo – cada um podia/devia assinalar, de alguma forma, as suas partes favoritas do livro) e viajado. Termina assim esta iniciativa que me levou a viajar por livros nunca antes pensados.

Não vai deixar saudades.

Ainda não tinha terminado a primeira volta, já estavam abertas as inscrições para o segundo round, com as mesmas regras.

Uma grande diferença: deixamos de ser 14 almas. Somos 27, dos quais 13 são repetentes. O que implica 27 livros, 26 novas experiências literárias para mim (e esta é, sem dúvida, a parte mais interessante), dois anos e pouco a trocar livros, a não saber que livro me vai calhar em sorte no mês seguinte. Gostos e vontades diferentes. Feitios e tempos de leitura diferentes.

E vai ser tão bom!

Autoria e outros dados (tags, etc)

As Velas Ardem Até ao Fim

por Magda L Pais, em 03.11.16

As Velas Ardem Até ao Fim de Sándor Márai

ISBN: 9789722020626

Editado em 2001 pela Dom Quixote

Sinopse

Para conhecer a sinopse, clique na imagem

A minha opinião

Mais um livro secreto que me veio parar às mãos. 

As expectativas eram altas, algumas das participantes nesta iniciativa consideraram-no um dos melhores livros a circular e, portanto, lá o comecei a achar que ia ler um excelente livro.

Gostei tanto (#sóquenão) que ontem acabei por desabafar com a seita do arroz que, mais um bocadinho, e era eu que matava o velho. O narrador. Que é um velhote que não se cala nem por mais uma. Senhores, o que o homem fala no jantar de reencontro com o seu amigo de infância? Eu, que sou faladora, acho que ele fala demais. E nem sequer se pode dizer que é uma conversa entre dois amigos de infância separados há 40 anos por um segredo. É um monólogo...

Verdade seja dita, algumas frases da conversa são bastante interessantes, mas fica por ai.

É uma pena, porque, de facto, a história é interessante e teria bastante por onde se desenvolver. Mas, por ser um monólogo, acaba por se tornar maçador e cansativo.

Enfim…não podemos acertar sempre e nem todos temos os mesmos gostos. É o que concluo – mais uma vez – e mantenho que valeu a pena inscrever-se nesta iniciativa do livro secreto. Agora que estamos a pouco tempo de terminar a primeira edição, espero, sinceramente, que se repita, com outros livros e com as mesmas (ou outras) participantes.

(leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.