Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Fahrenheit 451

por Magda L Pais, em 15.12.17

f6e9c350f7b0b2482f6248e2356ad70a.jpg

Fahrenheit 451 de Ray Bradbury

Publicado em 1953 

Releitura em 2015 

Sinopse

O sistema era simples. Toda a gente compreendia. Os livros deviam ser queimados, juntamente com as casas onde estavam escondidos... Guy Montag era um bombeiro cuja tarefa consistia em atear fogos, e gostava do seu trabalho. Era bombeiro há dez anos e nunca questionara o prazer das corridas à meia-noite nem a alegria de ver páginas consumidas pelas chamas... Nunca questionara nada até conhecer uma rapariga de dezassete anos que lhe falou de um passado em que as pessoas não tinham medo. E depois conheceu um professor que lhe falou de um futuro em que as pessoas podiam pensar. E Guy Montag apercebeu-se subitamente daquilo que tinha de fazer... De implicações assustadoras, a forma como reconhecemos o nosso mundo naquele que é retratado em Fahrenheit 451 é impressionante. 

A minha opinião

Ainda antes dos Jogos da Fome, Divergente ou Maze Runner, as distopias já existiam. Admirável Mundo Novo de Aldus Huxley abriu as portas a esse género literário do qual Fahrenheit 451 é um admirável exemplo. Mais um dos livros que eu queria reler, tendo-o feito agora.

Confesso que, de todas as distopias que já li, esta é a que mais confusão me faz. Como se atrevem a destruir livros?!?!

Nesta sociedade os bombeiros, em vez de apagarem os fogos, tem, como missão, destruir livros. Queimá-los. Nem que, para isso, as casas sejam destruídas e o dono dos livros morto. A destruição dos livros e a proibição da sua leitura fazem lei, numa sociedade em que, todas as noites, entre 9 a 10 pessoas se tentam suicidar e em que o pensamento é condicionado.

Guy Montag é um bombeiro que está feliz com a sua profissão, acreditando, piamente, que a sua profissão é necessária ao bom funcionamento da sociedade. Um dia conhece uma jovem, Clarice, que o leva a olhar para a lua e que o convida a alguma introspeção. Quando Clarice desaparece e uma velhota se imola com os seus livros para que não seja separada dos seus bens mais preciosos, Montag começa a questionar toda a sua vida e o trabalho que faz sendo ajudado por Faber, um ex-professor que vive enclausurado com medo. É Montag que dá, a Faber, uma nova vontade de viver enquanto que Montag se vê obrigado a fugir para não ser morto.

Quando li este livro a primeira vez achei que nunca tal iria acontecer no mundo em que vivo. Mas, infelizmente, e tantos anos volvidos, quando leio algumas noticias que nos dão conta de que há cada vez menos leitores e que a maior parte dos jovens nunca leu um livro inteiro, confesso que temo o pior. Temo que, um dia, os livros sejam mesmo proibidos e que deixemos de fazer perguntas.

Cabe, a cada um de nós, fazer com que esta distopia não se torne realidade. Temos todos um papel activo.

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Natal com livros #14

por Magda L Pais, em 14.12.17

arvore-livros (3).jpg

Que livro é tão importante que gostarias de o colocar no lugar da estrela na árvore do Natal

Todos os livros são importantes para mim. A cada Natal, se calhar, escolheria um livro diferente. Para este ano, dois livros que foram dos melhores que li em 2017 (pelo menos até agora): Os Loucos da Rua Mazur e O Último dos Nossos.

 

************

Eu, a Alexandra, a Just, a Azulmar, a Edite, a Sofia, a Sandra, a Girl, o Andy e a Fátima, todos os dias, a esta hora e até ao dia de Natal, vamos relacionar livros com o Natal, duas coisas que adoramos. Porque não se juntam a nós?

 

Entretanto...

Já votaram nos Sapos do Ano 2017?

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Natal com livros #13

por Magda L Pais, em 13.12.17

arvore-livros (3).jpg

Que livro não é de Natal mas achas que tem um clima natalício?

Arroz de Palma, porque celebra a família, a união e a amizade. Já leram? Se ainda não, porque esperam?

 

************

Eu, a Alexandra, a Just, a Azulmar, a Edite, a Sofia, a Sandra, a Girl, o Andy e a Fátima, todos os dias, a esta hora e até ao dia de Natal, vamos relacionar livros com o Natal, duas coisas que adoramos. Porque não se juntam a nós?

 

Entretanto...

Já votaram nos Sapos do Ano 2017?

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Natal com livros #12

por Magda L Pais, em 12.12.17

arvore-livros (3).jpg

Que personagem literária poderia ser o Pai Natal?

 

Vocês vão-se rir... mas acho que o Hagrid poderia dar um excelente Pai Natal. Tem um ar tão querido, não acham?

 

************

Eu, a Alexandra, a Just, a Azulmar, a Edite, a Sofia, a Sandra, a Girl, o Andy e a Fátima, todos os dias, a esta hora e até ao dia de Natal, vamos relacionar livros com o Natal, duas coisas que adoramos. Porque não se juntam a nós?

 

Entretanto...

Já votaram nos Sapos do Ano 2017

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Antes que Seja Tarde

por Magda L Pais, em 10.12.17

36612267.jpg

Antes que Seja Tarde de Margarida Rebelo Pinto 

ISBN: 9789897244001

Editado em 2017 pelo Clube do Autor

Sinopse

Neste novo livro de Margarida Rebelo Pinto encontramos três mulheres de gerações diferentes, desde os anos 60 até aos dias de hoje, com vidas sentimentais atribuladas e algo em comum: a atração pelo proibido.

Antes que seja tarde é um romance sobre o lado mais selvagem do amor, quando a paixão manda mais do que a razão e os sentidos falam mais alto. Os amores proibidos nunca caem na rotina, mas serão o caminho certo para o verdadeiro amor? O que fazer quando não se pode construir uma vida com quem se ama?

O destino cruzado destas 3 mulheres leva-nos a uma viagem alucinante sobre o lado obscuro das relações, onde a mentira, a traição e o adultério andam a par com a dignidade de uma grande história de amor.

A minha opinião

Li, em toda a minha vida, apenas um livro de Margarida Rebelo Pinto e, confesso, cuidava que não iria ler mais nenhum. Mas apareceu-me este e, Antes que Seja Tarde, decidi lê-lo de mente aberta e sem pré julgamentos, o que, creio, ajudou a que a experiência não fosse tão má como julgaria ao inicio.

Começo pela capa. Esta capa é extremamente feliz e bem conseguida. Pede que se pegue no livro e que se leia. São poucas as capas que me conquistam assim e que me agradam tanto.

Antes que Seja Tarde fala-nos de amores e desamores. De casamentos e traições. De conquistas. De relações cruzadas e das relações que não duram

O mundo entrou no fast-food emocional e não estou a ver quando e como o registo vai mudar. Vivemos numa sociedade líquida, com relações fugazes e inconsequentes, para andar aos encontrões, mais vale estar quieta

Mas fala-nos também de como o amor pode estar ali, à espreita, desde que o queiramos encontrar. Da coragem que é preciso para virar a página, de como devemos lutar pelo que queremos e não ficar à espera que nos caia no prato. E de como cada história tem dois lados.

Antes que Seja Tarde surpreendeu-me pela positiva. Quem sabe não vos surpreenderá também.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação:

(este livro foi-me oferecido pelo Clube do Autor em troca duma opinião honesta e sincera)

Entretanto...

Já votaram nos Sapos do Ano 2017

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.