Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Assassino do Bobo

por Magda L Pais, em 02.06.17

35133960.jpg

O Assassino do Bobo de Robin Hobb

Saga Assassino e o Bobo nº 1

ISBN: 9789897730528

Editado em 2017 pela Saída de Emergência

Sinopse

Tomé Texugo tem levado uma vida pacífica há anos, retirado no campo na companhia da sua amada Moli, numa vasta propriedade que lhe foi agraciada por serviços leais à coroa. Mas por detrás da sua respeitável fachada de homem de meia-idade, esconde-se um passado turbulento e de violência. Na verdade, ele é FitzCavalaria Visionário, um bastardo real, utilizador de estranhas magias e assassino. Um homem que tudo arriscou pelo seu rei, com grandes perdas pessoais.

Até que, numa noite fatídica, um mensageiro chega com uma mensagem que irá transformar o seu mundo. O passado arranja sempre forma de se intrometer no presente, e os acontecimentos prodigiosos de que foi protagonista na companhia do seu grande amigo, o Bobo, vão voltar a enredá-lo. Se conseguirem, nada na sua vida ficará igual…

A minha opinião

Uau! Uau! Uau! FitzCavalaria Visionário está de volta e eu, logo que soube que ele voltar, parecia uma adolescente idiota a festejar o regresso do Amado (creio que, quem conhece esta saga irá perceber a razão desta palavra. Quem não conhecer, vai só achar que estou a precisar urgente de cuidados. Se assim for, saia uma cura pelo Talento para mim).

Divagações à parte (até porque, se é para divagar, que seja sobre qual a magia que eu preferia. Manha - a capacidade de nos unirmos mentalmente a um animal - ou Talento - demasiado complexa. Por mim seria a Manha que o Talento parece-me necessitar de mais trabalho)

Dizia eu, divagações à parte, a verdade é que, na última semana, regressei a Torre do Cedro e a Floresta Mirrada na companhia de FitzCavalaria Visionário, Don Breu, Urtiga e Moli. Faltou-me Olhos-de-Noite, o Lobo de Tomé Texugo e o Bobo. Mas, em compensação, uma nova personagem (fulcral nesta nova trama) encheu-me de alegria.

Leio sempre nos transportes públicos, enquanto almoço ou janto. Na casa de banho ou ao domingo à tarde, enquanto vegeto no sofá. Raramente leio nos elevadores ou me sento no sofá, depois de jantar a ler (excepto em período de férias) mas O Assassino do Bobo fez-me ler nesses momentos mais raros. Ou enquanto esperava na fila para pagar o pequeno almoço. Ou enquanto esperava pelo autocarro. Eu tinha de saber mais, tinha de ler mais aquela página, mais aquele capitulo, mais o livro todo. Mas, ao mesmo tempo, e enquanto sentia que o fim deste livro estava a chegar (e FitzCavalaria - estupidamente - não percebia a enigmática mensagem que recebe do seu Amado), sentia também angustia por perceber que vou estar uns meses à espera da continuação desta fantástica história. Conhecem essa sensação? a de querermos acabar um livro mas não o queremos acabar?

Agora resta-me esperar. Esperar que saia o segundo volume desta saga (que espero e desejo que não demore muito que me parece que o meu coração não aguenta). A menos que, pelo meio, saia algum livro de Anne Bishop...

 

 

(delicie-se aqui com as primeiras páginas)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Assassino

por Magda L Pais, em 19.04.17

o assassino.jpg

Tenho mesmo mesmo de partilhar convosco esta novidade.

Aqui há uns anos, andava a minha piolha na quarta classe (sim, sim, eu sei que agora se diz o quarto ano mas para mim será sempre a quarta classe), comprei o livro Aprendiz de Assassino por recomendação do meu cunhado. Ambas, eu e a minha Maggie, devoramos aquele livro assim como os seguintes, tendo apenas parado de ler quando o 10º volume, Os Dragões do Assassino chegou ao fim. 

Despedimo-nos de Fitz, o Catalisador, um manhoso treinado como assassino a mando do Rei, filho bastardo do Herdeiro, capaz de se unir a um animal - psicologicamente - ganhando, com isso, a capacidade de falar com esse animal (no caso de Fitz, um lobo) e de usar as capacidades do animal. Despedimo-nos também de Moli e de todas as personagens por quem acabamos por ganhar um carinho especial. Deixaram saudades, claro, até porque, por onze livros, nos fizeram companhia. 

(num aparte, quando adoptamos a Bunny, se ela fosse um macho, ter-se-ia chamado Fitz, tal era o nosso grau de paixão por estes livros)

E pois que, quatro anos depois de termos lido estes livros, dos quais me lembro quase perfeitamente, a Saída de Emergência decide matar-me do coração e editar O Assassino do Bobo deixando-me desejosa que estas semanas passem depressa e que este livro esteja prontinho para ser devorado lido. Aliás, já tiveram inicio as intrincadas negociações entre mim e a minha filha para decidirmos quem será a primeira a ter o prazer de o ler (fazendo, claramente, parte desse acordo que, quem for a primeira irá irritar ao máximo a segunda a ler, com spoilers).

Portanto, meus caros, se não conhecem esta saga, ainda estão a tempo de a conhecer. Aproveitem que vale a pena. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma paixão chamada livros 25/40

por Magda L Pais, em 04.03.16

12463540_10153107970217202_1832468150_n.jpg

Top 5 das escritoras favoritas

Marion Zimmer Bradley

MarionZimmerBradley.jpg

Polémicas à parte, é uma das minhas autoras favoritas pelas Brumas de Avalon mas também por todos os outros livros que tive oportunidade de ler desta escritora. Esquecemos-nos que estamos a ler ficção e entramos de alma e coração na ficção que ela cria magistralmente.

Anne Bishop

26897.jpg

Gostar de fantasia e não conhecer Anne Bishop é um crime quase com direito a prisão perpétua. Algumas das suas personagens são tão reais que quase que esperamos encontrá-las aqui ou ali. E sim, as suas obras são sempre acompanhadas do mapa do mundo que nasce na sua imaginação para nosso gáudio. Excepto numa trilogia em que o mundo mudava de sítio consoante a pessoa queria. Fantástico!

Juliet Marillier

marillier-179.jpg

Mais uma descoberta por acidente. Há uns anos atrás comprei um livro desta autora (não me recordo o nome) e, dai para a frente, leio tudo o que publica. Os seus romances do fantástico tem, na maior parte dos casos, personagens reais, sendo conjugada a realidade e a ficção de uma forma de tal modo excepcional que ficamos na dúvida se foi mesmo assim que se passou. Sevenwaters é, talvez, a melhor série mas não a única que vale a pena ler.

Robin Hobb

GetResource.jpg

Mais uma autora do fantástico (nota-se muito que sou fã deste género literário?). A Saga do Assassino e o Regresso do Assassino, 11 livros extraordinários que li de seguida. Mais uma autora que devia ter mais livros editados em Portugal.

J. K. Rowling/Robert Galbraith

jkrowling.jpg

Dispensa apresentações. Harry Potter e o seu mundo extraordinário, Morte Súbita e detective Cormoran Strike são razões mais que suficientes para esta autora ter o seu lugar de destaque.

E sim, sim, vou acrescentar um sexto nome:

Paloma Sánchez-Garnica

Paloma Copy Ricardo Martín.jpg

A Alma das Pedras e A Brisa do Oriente. Dois livros extraordinários, ambos são autênticos manuais de história e que nos levam a passear pelo passado, como se lá estivéssemos.

_____________________________________

Por quarenta dias, eu, M*The Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMNathyMJJustAna Rita Garcia M.TeaCarla B.Neurótika WebbNoqeCaracolMorena,asminhasquixotadasKikas partilhamos a nossa paixão pela leitura e pelos livros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.