Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sementes do Passado

por Magda L Pais, em 14.07.17

23154896.jpg

Sementes do Passado de V.C. Andrews

(Dollanganger #4)

Sinopse

(não encontrei em Português, pelo que vos trago a sinopse inglesa)

The final, haunting novel in the extraordinary story that has enthralled millions!

The horror began with Flowers in the Attic, the terrifying tale of four innocent children locked away from the world by a cruel mother.

The shocking fury continued with Petals on the Wind and If There Be Thorns. Now V.C. Andrews has created the last dark chapter in the strange, chilling tale of passion and peril that has captivated millions of readers around the world.

Cathy and Chris, entwined with the evil that haunts their children, living with the fearful spectre of Foxworth Hall, are awaiting the final, shuddering climax... prisoners of a past they cannot escape.

A minha opinião

Começo a ficar uma expert em leitura em brasileiro. E em ebook. O que não significa que goste, quer duma coisa quer doutra. Masoquista? Não, queria era mesmo conhecer o fim da trama da família Dollanganger. E só isso me fez ler até ao fim, suportando a má escrita, as falhas grosseiras na história (por exemplo, no final do terceiro volume, a fortuna é dividida entre os três filhos de Cathy mas neste quarto volume apenas Bart foi nomeado herdeiro) e a leitura num ecrã de computador em vez de sentir as folhas e de poder cheirar o livro.

Bart continua tão odiável como no volume anterior, mas partilha esse odio com Joel e Melody (a esposa de Jory). Qualquer um dos três merecia umas boas palmadas. Ou serem internados num hospício e deitar fora a chave… Cathy, depois de tudo o que fez (e na idade em que fez) para ter Paul, depois de todas as paixões (lembram-se que vos disse que ela me tinha irritado com aquela sua mania de descobrir, em cada homem, que era ele que sempre tinha amado?) torna-se púdica e tenta, por todos os meios, que Cindy seja uma menina recatada e que nem sequer olhe duas vezes para os rapazes da sua idade.

Irritante!

Mas pronto, o fim compensou. Afinal, tudo está bem quando acaba bem, não é o que dizem? Apesar de parte do final me parecer forçado, de haver mudanças radicais em meia dúzia de páginas, acabei por gostar de toda a trama. A escrita é que, enfim, podia ser bem melhor…

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.