Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Vamos comprar um Poeta

por Magda L Pais, em 09.01.17

29855240.jpg

Vamos Comprar um Poeta de Afonso Cruz

ISBN: 9789722127998

Editado em 2016 pela Editorial Caminho

 

Sinopse

Numa sociedade imaginada, o materialismo controla todos os aspetos das vidas dos seus habitantes. Todas as pessoas têm números em vez de nomes, todos os alimentos são medidos com total exatidão e até os afetos são contabilizados ao grama. E, nesta sociedade, as famílias têm artistas em vez de animais de estimação. A protagonista desta história escolheu ter um poeta e um poeta não sai caro nem suja muito - como acontece com os pintores ou os escultores - mas pode transformar muita coisa. A vida desta menina nunca mais será igual…

Uma história sobre a importância da Poesia, da Criatividade e da Cultura nas nossas vidas, celebrando a beleza das ideias e das ações desinteressadas.

 

A minha opinião

O último livro completo que li em 2016 foi Os livros que devoraram o meu pai e, em 2017, o primeiro que começo e acabo no mesmo ano... é este Vamos comprar um poetaAfonso Cruz a tomar de assalto as minhas leituras e a deixar-me a pensar porque é que não o comecei a ler mais cedo?

Tenho milhas a percorrer antes de dormir.

Oração a repetir sempre, antes de nos deitarmos. Que substituo, por uns tempos, por: tenho que ler tudo o que possa de Afonso Cruz.

Vamos comprar um poeta foi comprado poucas horas antes de findar o ano e foi literalmente devorado em poucas horas. Soube a pouco. A escrita de Afonso Cruz sabe sempre a pouco. Principalmente quando nos fala da importância da poesia, da literatura, na sociedade e no bem que nos faz podermos sonhar. Afonso Cruz torna um pequeno livro (100 páginas) num autêntico monumento à Cultura e numa critica à sociedade materialista em que vivemos.

A ler, a reler e a sonhar. Porque

A cultura não se gasta. Quanto mais se usa, mais se tem

(leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

De Magda L Pais a 12.01.2017 às 13:59

Completamente rendida. Sim, já li - http://stoneartbooks.blogs.sapo.pt/para-onde-vao-os-guarda-chuvas-59791


Esse (os guarda chuvas) é, para mim, o melhor que já li dele. Este - do poeta - é excepcional, assim como Os livros que devoraramo meu pai (http://stoneartbooks.blogs.sapo.pt/os-livros-que-devoraram-o-meu-pai-84393) mas o dos guarda chuvas é outro campeonato. 


Tenho já as Baleias para ler

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.