Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Jogo do Anjo

por Magda L Pais, em 30.03.16

6217158.jpg

O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón
Editado em 2011 pela Editorial Planeta
ISBN: 9789896571931

Sinopse
Na turbulenta Barcelona dos anos de 1920, um jovem escritor obcecado com um amor impossível recebe a proposta de um misterioso editor para escrever um livro como nunca existiu, em troca de uma fortuna e, talvez, de muito mais.
Com um estilo deslumbrante e impecável precisão narrativa, o autor de A Sombra do Vento transporta-nos de novo à Barcelona de o Cemitério dos Livros Esquecidos para nos oferecer uma aventura de intriga, romance e tragédia, através de um labirinto de segredos, onde o encantamento dos livros, a paixão e a amizade se conjugam num romance magistral.

 

A minha opinião

Juntei-me à Pandora, à JP, à M*, à Nathy, à Cristina e à Just e, em conjunto, lemos o segundo volume da trilogia O Cemitério dos Livros Esquecidos.

Confesso que continuo apaixonada pelo cemitério dos livros esquecidos, onde os livros são protegidos, onde a sua alma e espírito permanecem guardados até que alguém os volte a trazer para a luz do dia. A paixão nasceu com A sombra do vento e mantêm-se no Jogo do Anjo. Apesar disso, entre o primeiro e o segundo volume há diferenças abismais. O Jogo do Anjo é um livro mais negro, um thriller com contornos sobrenaturais que nos vai envolvendo e deixando a dúvida do que realmente se passa. A história do Jogo do Anjo passa-se antes da Sombra do Vento e, talvez por isso, perde-se, talvez, algum elemento surpresa no destino de duas das personagens porque é fácil adivinhar qual o seu papel na Sombra do Vento.

Sendo o segundo livro da trilogia (apesar de, cronologicamente, ser o primeiro) O Jogo do Anjo perde por já conhecermos a minuciosa escrita de Zafon e depois ganha nas reviravoltas da história. 

Por outro lado, este livro deixa-nos com a seguinte questão: porquê uma trilogia? A menos que o terceiro livro traga alguma outra ligação, A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo são livros independentes, sem nada que os ligue, excepto pelo Cemitério e por duas personagens que são secundárias nos dois livros. Fica a sensação que, dado o sucesso d'A Sombra do Vento, autor e editor optaram por criar uma trilogia.

Não quero, com isto, e de todo, dizer ou insinuar que não valha a pena ler O Jogo do Anjo. É um livro maravilhoso, com uma escrita muito atrativa e que me deixa rendida ao autor, que quero continuar a acompanhar.

Agora ide ler o que quem me acompanhou na leitura tem a dizer sobre estes livros.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031