Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Executor

por Magda L Pais, em 09.03.16

11877364.jpg

O Executor de Lars Kepler

Editado pela Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04331-3
 
Sinopse
Uma mulher aparece misteriosamente morta numa embarcação de recreio ao largo do arquipélago de Estocolmo. O seu corpo está seco, mas a autópsia revela que os pulmões estão cheios de água. No dia seguinte, Carl Palmcrona, director-geral de Armamento e Infra-estruturas de Defesa da Suécia, é encontrado enforcado em casa. O corpo parece flutuar ao som de uma enigmática música de violino que ecoa por todo o apartamento.
Chamado ao local, o comissário da polícia Joona Lina sabe que na sua profissão não se pode deixar enganar pelas aparências e que um presumível suicídio não é razão suficiente para fechar o caso. Haverá possibilidade de estes dois casos estarem relacionados? O que poderia unir duas pessoas que aparentemente não se conheciam?
Longe de imaginar o que está por detrás destas mortes, Joona Lina mergulhará numa investigação que o conduzirá, através de uma vertiginosa sucessão de acontecimentos, a uma descoberta diabólica. Existem pactos que nem mesmo a morte pode quebrar…
 
A minha opinião
As minhas expectativas estavam bastante elevadas. O primeiro livro que li desta dupla de escritores (confesso, descobri que era uma dupla de escritores apenas a semana passada...) foi O Hipnotista, livro lido em 2012 e do qual gostei imenso. Creio que, por isso, quando comecei a leitura d'o Executor, esperava mais. Ou talvez o problema tenha sido a forma como o livro está escrito (ou traduzido?) e não a história em si. Aliás, a esse propósito, comentei com alguém que este livro me deixada com mix feelings.  Por um lado a história estava a prender-me, queria saber mais e descobrir o que se passava mas, por outro, a escrita estava a irritar-me. Apesar disso, creio que vou continuar a ler livros desta dupla porque, de facto, as histórias são interessantes e - como qualquer bom policial merece - cheias de reviravoltas.
Três mortes e um incêndio não têm, aparentemente qualquer ligação entre si. Viola morre no barco onde passeava com a sua irmã e cunhado. Carl Palmcrona suicida-se e Stefan morre na garagem onde estava a tratar da sua mota. Uma velhota deixa o ferro de engomar ligado e acaba por pegar fogo ao seu apartamento e ao do vizinho, deixando tudo destruído. Com excepção da morte de Viola, tudo é atribuído a acidente. Joona Lina terá de reconstruir o que se passou e perceber o que liga estes acontecimentos, até porque as vitimas não se conhecem e não há nada que as ligue.
Penso que toda a história é bastante credível, no entanto a forma como é descoberta a razão para os crimes creio que será inverosímil. Não vou aqui explicar mais para não ser spoiler mas confesso que me desagradou este ponto em especifico.
Apesar desse pormenor (que se acaba por tornar num pormaior), e do português usado, é um livro para uma boa leitura.
E agora ide ali ver o que a Cristina achou do livro já que este livro foi lido em conjunto com ela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma paixão chamada livros 28/40

por Magda L Pais, em 09.03.16

12463540_10153107970217202_1832468150_n.jpg

 

Personagem literária que gostarias de conhecer

Gostaria imenso de conhecer as minhas personagens favoritas, aquelas de que vos falei ontem aqui. Morgana Le Fay, Hercule Poirot são duas das personagens que eu gostava de conhecer. Mas também não me importava de conhecer

Schindler (A Lista de Schindler de Thomas Keneally)

livro_691235526_1_945.jpg

Schindler, o alemão que protegeu, contra tudo e contra todos, vários judeus evitando que fossem enviados para os campos de concentração. Um exemplo a seguir, de coragem e determinação.

 

_____________________________________

Por quarenta dias, eu, M*The Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMNathyMJJustAna Rita Garcia M.TeaCarla B.Neurótika WebbNoqeCaracolMorena, asminhasquixotadasKikas partilhamos a nossa paixão pela leitura e pelos livros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma paixão chamada livros 27/40

por Magda L Pais, em 08.03.16

12463540_10153107970217202_1832468150_n.jpg

Personagem literária favorita

São duas as minhas personagens favoritas.

Comecemos por aquela que faz parte dos livros que mais vezes foram lidos e que mais vezes apareceram neste desafio. Falo de Morgana Le Fay, a personagem principal das Brumas de Avalon.

sc3a9rie-brumas-de-avalon.jpg

Morgana Le Fay é uma sacerdotisa da Ilha de Avalon, na Bretanha, meia-irmã de Arthur. Morgana é treinada por sua tia Viviane na Ilha de Avalon para se tornar a Senhora do Lago ou como também é chamada Dama do Lago ou Senhora de Avalon. Morgana tem um filho de Arthur depois de um ritual sagrado (Beltane), a quem dá o nome de Mordred. Mais tarde Mordred e Arthur matam-se, um ao outro, num duelo.

Hercule Poirot

A famosa personagem criada por Agatha Christie, a melhor escritora de policiais de sempre. 

poirot.jpg

Poirot é uma personagem extremamente extravagante, nada modesto, e faz sempre, mas sempre, menção às suas células cinzentas e em como é possível resolver um caso sem sair do sofá.

_____________________________________

Por quarenta dias, eu, M*The Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMNathyMJJustAna Rita Garcia M.TeaCarla B.Neurótika WebbNoqeCaracolMorena, asminhasquixotadasKikas partilhamos a nossa paixão pela leitura e pelos livros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

e quando...

por Magda L Pais, em 08.03.16

recebes um livro pelo correio (que te emprestaram) e toda a gente - desde o segurança do edifício à colega do lado - se riem por ser mais um livro... e ainda tentas justificar: mas... mas... é um livro emprestado!

e a resposta, a rir, é: sim, sim, porque tu não tens mesmo nada para ler, não é? 

 

Vou mas é mudar a morada onde recebo os livros...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma paixão chamada livros 26/40

por Magda L Pais, em 07.03.16

12463540_10153107970217202_1832468150_n.jpg

Género literário favorito

Esta pergunta é estranha... No meu caso só não aprecio livros técnicos. Tirando isso, leio bem qualquer género literário. No entanto, e acho que já se percebeu, se eu tiver um policial e um livro de fantasia, primeiro leio o de fantasia. Se tiver uma biografia e uma fantasia... leio primeiro o de fantasia. Se tiver uma distopia e uma fantasia... ah, não, neste caso não funciona porque as distopias acabam por ser fantasias e portanto ficam empatados.

Acho que se percebe (até pelo meu top 5 das escritoras) que fantasia é o género mais apreciado. Mas não é, claramente, o único que leio. Só me mantenho longe, muito longe, dos livros técnicos.

 

_____________________________________

Por quarenta dias, eu, M*The Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMNathyMJJustAna Rita Garcia M.TeaCarla B.Neurótika WebbNoqeCaracolMorena, asminhasquixotadasKikas partilhamos a nossa paixão pela leitura e pelos livros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031