Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Passatempo Pura Malícia

por Magda L Pais, em 21.06.16

12811500.jpg

Começa hoje mais um passatempo, dedicado especialmente a quem gosta de livros leves e divertidos.

A sinopse diz-nos que não é que Janey não tenha ficado feliz por ver a irmã, mas ser acordada às sete da manhã por Maxine, trajada de noiva e com escolta policial, não foi bem a maneira como planeara começar o seu domingo.
Contudo, a vida nunca é entediante quando Maxine está por perto e Janey, a reconstruir a vida após o desaparecimento do marido, fica encantada com o regresso da irmã.
As coisas só começam a aquecer quando Maxine põe a vista em Guy Cassidy, um fotógrafo de moda tão competente quanto deslumbrante - é que Janey sabe que não há limites para as tropelias que a irmã vai fazer para destruir a concorrência.
O que elas não sonham é que a concorrência está mais perto de casa do que imaginam… 

Sou grande fã desta autora que já me proporcionou momentos embaraçosos (imaginem que vão num transporte público a rir à gargalhada enquanto lêm um livro. pois, sim, já me aconteceu! com um livro dela)

Se querem passar um bom momento, concorram já. É simples, basta preencher este formulário e fazer like na página do blog.

Participem até dia 10 de Julho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cá em casa....

por Magda L Pais, em 21.06.16

 

Falava-se sobre a Guerra dos Tronos e sobre mulheres.

E digo eu que as mulheres só não conquistaram ainda o mundo porque ainda não decidiram o que vestir.

Resposta da minha filha:

No teu caso, só não conquistaste o mundo ainda porque quiseste ler mais um capítulo. E quando deste por ti já tinhas lido dois livros...

Autoria e outros dados (tags, etc)

A depressão nas páginas dum livro

por Magda L Pais, em 20.06.16

pagina 1.png

 

pagina2.png

pagina3.png

 

 

 In Furiosamente Feliz - Um livro divertido sobre coisas horríveis de Jenny Lawson

Autoria e outros dados (tags, etc)

Internem-me...

por Magda L Pais, em 18.06.16

WP_20160618_15_00_53_Rich.jpg

Fui acompanhar uma amiga à Bertrand.

Sai de lá com estes três livros...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O Livro dos Baltimore

por Magda L Pais, em 17.06.16

30109089.jpg

O Livro dos Baltimore de Joël Dicker

Editado em 2016 pela Alfaguara Portugal

ISBN: 9789896650674

 

Sinopse

«Se encontrar este livro, por favor leia-o. Queria que alguém conhecesse a história dos Goldman de Baltimore.»

Até ao dia do Drama, existiam dois ramos da família Goldman: os Goldman de Baltimore e os Goldman de Montclair.

O ramo de Baltimore, próspero e bafejado pela sorte, mora numa luxuosa mansão. Encarna a imagem da elite americana, abastada e influente, que vive em bairros exclusivos, passa férias nos Hamptons e frequenta colégios privados. Já os Goldman de Montclair são uma típica família de classe média e vivem numa casa banal em Nova Jérsia. É a esta família modesta que pertence Marcus Goldman, autor do romance A verdade sobre o caso Harry Quebert. Mas era à família feliz e privilegiada de Baltimore que Marcus secretamente desejava pertencer. Mas tudo isto se transforma com o Drama.

Oito anos depois do dia que tudo mudou, é a história da sua família que Marcus Goldman decide investigar. Movido pelas memórias felizes dos tempos áureos de Baltimore, procura descobrir o que se passou no dia do Drama, que mudaria para sempre o destino da família. O que aconteceu realmente aos Goldman de Baltimore?

 

A minha opinião

É oficial e creio que o posso divulgar. Joël Dicker está, neste momento, no top do top dos meus escritores masculinos preferidos, diria até que por uma grande margem. Nenhum outro conseguiu, até hoje, a proeza de me fazer ler mais de metade dum livro numa tarde/noite em período de trabalho. Nas férias sim, sou menina para ler um livro num dia com a maior das tranquilidades mas ontem, dia de trabalho, quando cheguei a casa e com menos de metade do livro lido, decidi que não me deitava enquanto não percebesse o que realmente se tinha passado com os gangue dos Goldman.

Contado a três tempos - até ao drama, o ano após o drama e oito anos após o drama - Joël Dicker dá-nos a mão de uma forma soberba para que, com ele, possamos acompanhar a vida de Marcus, o seu crescimento e a constatação de que, afinal, nenhum (ou quase nenhum) dos acontecimentos que levaram ao drama se passou exactamente como ele pensava. 

Aliás, no Livro dos Baltimore, Joël Dicker dá outra vez cartas, de forma (no mínimo) magistral às voltas, reviravoltas e novas voltas que dá a cada acontecimento, levando-nos a conclusões que, páginas depois, se revelam erradas porque aparece uma nova informação.

Confesso que alguns momentos da juventude do gangue são previsíveis. Sim, são. Mas porque boys will always be boys e estes também o são. Ai está outro dos encantos da escrita de Joël Dicker. O realismo. Faz-nos acreditar que está tudo ali, que nos está a contar tudo e que estamos a viver o mesmo que as personagens. Não é isso que todos os leitores desejam? viver as personagens dos livros? Joël Dicker leva-nos a viver os seus livros. A vibrar. Enervamos-nos com eles. Queremos entrar no livro e dizer ao Marcus e à Alexandra que se deixem de tretas que já todos percebemos o que eles não perceberam ainda.

E quando se acaba a última página... a sensação de vazio. E o pensamento: Que raio vou eu ler depois disto? nada. Não há livro nenhum que pense em pegar enquanto não termino o luto deste, enquanto digiro a história e deixo que a história tome conta de mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930