Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sangue-do-Coração

por Magda L Pais, em 10.11.16

8401909.jpg

Sangue-do-Coração de Juliet Marillier

Editado em 2010 pela Bertrand Editora

Sinopse

Uma floresta assombrada. Um castelo amaldiçoado. Uma jovem que foge do seu passado e um homem que é mais do que parece ser. Uma história de amor, traição e redenção...

Whistling Tor é um lugar de segredos, uma colina arborizada e misteriosa que alberga a fortaleza deteriorada de um chefe tribal cujo nome se pronuncia no distrito em tons de repulsa e de amargura. Há uma maldição que paira sobre a família de Anluan e o seu povo; os bosques escondem uma força perigosa que pronuncia desgraças a cada sussurro.

E, no entanto, a fortaleza abandonada é um porto seguro para Caitrin, a jovem escriba inquieta que foge dos seus próprios fantasmas. Apesar do temperamento de Anluan e dos misteriosos segredos guardados nos corredores escuros, este lugar há muito temido providencia o refúgio de que ela tanto precisa.

À medida que o tempo passa, Caitrin aprende que há mais por detrás do jovem desfeito e dos estranhos membros do seu lar do que ela pensava. Poderá ser apenas através do amor e da determinação dela que a maldição será desfeita e Anluan e a sua gente libertados...

 

A minha opinião

Juliet Marillier é sempre sinónimo de horas de prazer agarrada a um livro e sangue-de-coração não foi a excepção que confirma a regra.

Tenho sempre a sensação, quando leio livros desta autora, que mergulho em histórias contadas à lareira, histórias tradicionais, de duendes e magia, fadas e mistério. Histórias de perseverança, de amor e amizade, de encantos e maldições, a eterna luta entre o bem e mal com personagens saídas da mitologia. O folclore, a tradição e a mitologia, misturados numa formula de sucesso.

E é tão bom!

Neste livro, para além de tudo isso, a semelhança com uma das histórias mais bonitas contadas pela Disney - a Bela e o Monstro, sendo Caitrin a Bela e Anluan, o monstro.

Mais uma vez, Julliet consegue caracterizar as suas personagens de forma tão clara, tão ternurenta e tão arrebatadora que quase conseguimos sentir os seus medos, os seus anseios e a sua determinação. Sofremos com o mal que lhes acontece, rejubilamos com as suas vitórias e ansiamos pelo seu descanso.

Chegando ao fim, sentimos a mesma paz a que as personagens tiveram direito... e ficamos na dúvida se queremos ler outro livro ou reler o que acabamos de fechar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Brunch com Brandon Sanderson

por Magda L Pais, em 09.11.16

Não é segredo para quem lê este blog e quem me conhece que um dos meus géneros literários preferido é a fantasia. Anne Bishop é, para mim, o expoente máximo desse género tão mal compreendido por muitos (já faltou pouco para ouvir dizer que ler fantasia não é ler literatura, como se tal fosse possível).

Adiante.

Por ter Anne Bishop como referência, quando leio outros autores, a comparação é inevitável. Serão melhores? piores? assim assim? mais valia dedicarem-se à pesca? Sinceramente as apostas que tenho feito em novos escritores não tem corrido mal. Não são Anne Bishop mas também não se deviam dedicar à pesca, podendo continuar a escrever e a entreter-me.

Até que li O Império Final de Brandon Sanderson. Vi o pack dos dois primeiros volumes da saga Mistborn à venda numa livraria, peguei, gostei do preço, da avaliação no Goodreads e comprei. E li. Ou melhor, devorei o primeiro livro. Pela primeira vez, senti que, não sendo melhor que Anne Bishop, é quase quase igual. Foi uma sensação extraordinária, esta de sentir que o lugar de escritor favorito está ameaçado por um seu igual.

Confesso, aqui, que não peguei ainda no segundo volume da saga mas já comprei os outros dois volumes para depois ler tudo de seguida. Ainda por cima as capas são lindíssimas.

capas.jpg

Estou, oficialmente, encantada com a escrita de Brandon Sanderson, o autor desta saga que ameaça a saga Os Outros de Anne Bishop que é, para mim, a melhor saga de fantasia que já li.

Adorei, por isso, saber que a Saída de Emergência ia trazer Brandon Sanderson a Lisboa. Um autor que adoro aqui mesmo ao pé? Momento UAU, seguramente. Mas a esse momento UAU seguiu-se um momento UAUAU. Fui convidada, pela editora, para conhecer o autor num brunch ontem de manhã.

Tenho, confesso, muita pena de não treinar mais o meu inglês e, por isso, acabei por falar pouco com o autor. Mas gostei tanto mas tanto de o ouvir falar sobre os seus livros, o processo criativo, as personagens (já vos disse que adoro o Sazed?) e até ficar a saber que a sua personagem favorita do Harry Potter é o Snape.

Para além disso... pude tirar uma foto com o Brandon

dois.jpg

E ter os meus quatro livros autografados

império.jpg

dois poço ascensão.jpg

heroi das eras2.jpg

heroi das eras3.jpg

Por fim, para que roam ainda mais de inveja, a foto de grupo

foto grupo (1).jpg

Em suma, apesar da má notícia desta madrugada, ainda estou com um sorriso na alma por este encontro. O meu primeiro Brunch e o primeiro encontro com um escritor que adoro.

Vou ali continuar a lembrar-me e já volto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu tenho dois amores...

por Magda L Pais, em 08.11.16

14958668_10154796923539636_806933546_n.jpg

(ainda não está definitivamente arrumada mas lá chegaremos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Sombra da Lua

por Magda L Pais, em 07.11.16

18665866.jpg

A Sombra da Lua de Michael Connelly

ISBN: 9789722351447

Editado em 2013 pela Editorial Presença

Sinopse

Cassie Black é uma mulher com um passado obscuro e prestes a regressar a ele. Depois de dez meses em liberdade condicional, Cassie descobre algo que a faz desejar um novo começo, bem longe de tudo o que conhece. Mas, para isso, precisa de um último golpe, um golpe em grande que lhe assegure a quantia necessária para desaparecer e deixar a sua antiga vida para sempre. Só ninguém contava que o suposto assalto perfeito pudesse correr tão mal. Cassie vê-se subitamente em fuga, perseguida por alguém muito perigoso que adivinha todos os seus passos - e que se está a aproximar ameaçadoramente do seu segredo mais bem guardado, da única coisa que Cassie fará tudo para proteger.

A minha opinião

A Sombra da Lua não foi, de todo, uma excelente aposta. Sim, é um livro que se lê bem, interessante e com algum suspense mas sem ser um livro excepcional.

A primeira parte do livro, em que ficamos a conhecer uma boa parte da história de Cassie, é demasiado parada para um livro dum dos grandes mestres de ficção policial. Na segunda os acontecimentos sucedem-se rapidamente, acabando por tornar A Sombra da Lua num mix entre mau e bom, deixando-me assim no meio, sem saber muito bem se gostei ou não desta estreia com Michael Connelly e, até, sem saber muito bem o que vos dizer sobre ele, o livro e, sobre ele, o autor.

Creio que, ainda assim - para evitar que sinta que não dei uma nova oportunidade ao autor - irei tentar ler mais de Michael Connelly na esperança de perceber se o epíteto de grande mestre de ficção policial contemporânea é justo ou não.

 

(leia aqui as primeiras páginas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acreditar

por Magda L Pais, em 06.11.16

Ainda acredito nele. Acredito em tudo. O importante é acreditar. Não é ter esperança, mas acreditar. Existe uma diferença. Eu acredito nestas coisas e isso ajuda-me a fazer o que tenho de fazer e a alcançar o que desejo alcançar.

 

In A Sombra da Lua de Michael Connelly

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930