Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Rebelde

por Magda L Pais, em 10.05.19

rebelde.jpg

Rebelde de Bernard Cornwell

As Crónicas de Starbuck #I

Tradução: Luís Santos

ISBN: 9789896374716

Editado em 2012 pela Saída de Emergência

Sinopse

No verão de 1861 os exércitos do Norte e do Sul estão à beira de iniciar a Guerra Civil Americana, precipitando também a epopeia de um rapaz do Norte, chamado Nathaniel Starbuck, e de como acabou por lutar a favor dos sulistas.

Rejeitado pela rapariga que ama e incompreendido pela sua família, Starbuck chega a Richmond, Virgínia, capital da Confederação Sulista. É salvo por Washington Faulconer, um milionário excêntrico que está a criar o seu próprio regime de elite para lutar contra os Yankees. Starbuck alista-se na Legião Faulconer, mesmo sabendo que isso poderá implicar lutar contra o seu próprio povo.

Mas não é apenas Starbuck que enfrenta semelhantes dilemas e cedo toda a América terá de se render ao caos e à dramática violência que fractura o país em dois.

A minha opinião

Esta saga (As Crónicas de Starbuck) tem andado a marinar lá em casa há alguns anos. Fui aproveitando as promoções da Feira do Livro para a comprar quase toda ao preço da uva mijona e, agora que ando mais de leituras em ebook, lembrei-me que seria boa altura para os ir lendo ao fim de semana.

Grande erro.

Definitivamente não fui feita para ler dois livros ao mesmo tempo, principalmente quando o fim de semana é curto para tanta coisa que quero adiantar para a semana e acabo por só ler meia dúzia de horas (se tanto). Talvez agora que o trabalho acalmou e os fins de semana têm mais horas de dia e melhor tempo para me esparramar no jardim a ler, volte a ler em papel ao fim de semana e em ebook durante a semana. Mas de inverno não repetirei este erro senão demoro meses a ler um livro e acabo por perder o interesse.

Dividiria este livro em duas partes fundamentais: a primeira é um pouco aborrecida. Sim, eu entendo, temos de conhecer as personagens e colocá-las estrategicamente no tabuleiro. Perceber os seus interesses, o que fazem ali e o que pretendem (ou pelo menos minimamente).

Talvez por ter demorado 2 meses a ler um misero livro de 370 páginas tenha feito parecer-me mais aborrecido do que é na realidade mas esta foi a minha percepção e é isso que interessa aqui.

Claro que, mesmo sendo aborrecida, a primeira parte permitiu perceber que Bernard Cornwell sabe efectivamente o que faz. A construção e apresentação das personagens está feita de forma a que nos lembremos delas, bem construidas e, acima de tudo, credíveis (é, para mim, quase tudo o que quero dum livro - que seja credível). Apesar de que, no inicio, não fui muito fã do personagem principal que dá o nome ao titulo da saga. Vamos, aos poucos, conhecendo e gostando de Nathaniel Starbuck. O que, na realidade, considero que mostra, mais uma vez, que o autor sabe o que faz.

Já na segunda parte, quando iniciam as batalhas... céus, faltou pouco, muito pouco, para eu própria achar que estava no meio dos combatentes. Quase que cheirei a pólvora e quase que ouvi o grito dos soldados. Extraordinariamente real.

A história passa-se no período da Guerra entre o Norte e o Sul nos Estados Unidos e, apesar de saber como acabou, não deixa de ser bastante interessante perceber como se chegou lá. É a vantagem dos livros históricos, género do qual também sou fã.

Creio que, no geral, foi um bom começo com este autor. Vamos ver se os próximos confirmam e me levam a ler outras sagas escritas por ele.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Maio 2019

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031