Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Casa do Sono

por Magda L Pais, em 01.08.20

a casa do sono.jpg

A Casa do Sono de Jonathan Coe

ISBN: 9789892307671

Editado em 2010 pelas Edições Asa

Sinopse

Um enorme edifício no alto de uma falésia, o barulho das vagas, um labirinto de corredores vazios onde o ruído dos passos ecoa… A propriedade de Ashdown abrigou nos anos oitenta uma residência de estudantes: aí encontramos Sarah, que sofre de narcolepsia e não consegue distinguir os sonhos da realidade; o seu namorado, Gregory, que só atinge o orgasmo ao pressionar com os dedos os olhos de Sarah; Terry, um pretensioso crítico de cinema que dorme pelo menos catorze horas por dia e nunca consegue recordar o que sonhou; e Robert, capaz de amar sem limites. Quatro personagens simultaneamente trágicas e hilariantes, capazes de tecer entre si relações extremas que, contudo, não os impedirão de se afastarem.

Doze anos depois, a residência é transformada numa casa de saúde especializada em perturbações do sono. Estranhamente, os ocupantes do edifício voltam a ser os mesmos. Mas nem sempre se lembram dos laços complicados que em tempos ligaram as suas vidas...

Movendo-se entre o passado e o presente, A Casa do Sono é um romance desconcertante, uma estranha e dilacerante história de amor sobre a realidade e o sonho, a memória e a identidade.

A minha opinião

Este livro surpreendeu-me logo na primeira página numa nota que identifica os capítulos por anos: os ímpares na década de 80, os pares nos anos actuais.

Aos poucos vamos acompanhando Sarah, que sofre de narcolepsia (adormece a qualquer momento, sem pré aviso) e de actividade onírica pré-sono (o que faz com que não consiga distinguir os sonhos da realidade) o que a deixa em algumas situações embaraçosas (umas bastante divertidas e outras nem por isso).

(se perguntarem aqui em casa, tenho a certeza que vos vão dizer que eu sofro de narcolepsia ou algo do género dado que tambem adormeço com facilidade e em todo o lado...)

A Casa do Sono é um livro que se lê serenamente, sem pressas. Não me senti especialmente presa à leitura apesar de ter gostado bastante da história. O final surpreende e alguns momentos são inesquecíveis. A escrita é bem conseguida (mas não extraordinariamente boa) e as personagens bem construidas e coerentes. Houve qualquer coisa que me desagradou mas nem sei bem o quê....

Leia aqui as primeiras páginas

Classificação:

May we meet again

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conheces o meu blog generalista?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031