Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Feridas de Guerra

por Magda L Pais, em 26.07.19

feridas.jpg

Feridas de Guerra de Anthony Riches

Império #1

Tradução de Jorge Colaço

ISBN: 9789897731624

Editado em 2019 pela Saída de Emergência

Sinopse

Marcus Valerius Aquila, membro da Guarda Pretoriana do imperador Commodus, viaja para a Britânia com uma mensagem urgente para o legado das tropas que se encontra na Muralha de Adriano. Mas assim que chega ao destino é acusado de traição e condenado a uma morte desonrosa. Com a ajuda dos antigos companheiros de armas do pai, consegue fugir e assume um novo nome enquanto se infiltra num obscuro regimento na Muralha de Adriano e tenta não dar nas vistas.

É então que um exército rebelde surge do lado norte da Muralha, e Marcus tem de provar que tem a resistência necessária para liderar uma centúria na linha da frente de uma guerra violenta e brutal com um inimigo impiedoso. Uma leitura fantástica… Alucinante e cheio de ação.

A minha opinião

Sétimo livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

10. Um livro de um autor que nunca leste

(não era para ser este mas este serve que nunca tinha lido livro algum de Anthony Riches)

Feridas de Guerra é muito bom, apesar de um pouco previsível. Uma guerra lavada a sangue, suor e lágrimas, como todas as que a legião romana se envolveu no império romano, ainda que, neste livro, o focus esteja na história de Marcus, da sua fuga à morte e como subiu, a pulso, num exercito que não o queria aceitar (para além da sua própria história de vida que acaba por ser surpreendente).

A escrita é envolvente e fluída, os diálogos bem conseguidos (e alguns com aquela pitada de humor que me agrada sempre em qualquer livro) e as personagens fortes e consistentes. As batalhas estão descritas de tal modo que quase que sentimos vontade de ver se, também nós, estamos sujos de sangue. Aliás, é natural que a descrição das tácticas militares e das batalhas seja um dos pontos altos do livro já que o autor é formado em história militar.

A troca valeu a pena!

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Saída de Emergência em troca duma opinião honesta e sincera)

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do Desastre de Lisboa

por Magda L Pais, em 25.07.19

desastre.jpg

Do Desastre de Lisboa de Olen Steinhauer

Tradução de Sofia Gomes

ISBN: 9789722529723

Editado em 2015 pela Bertrand Editora

Sinopse

Neste emocionante conto, o autor best-seller do New York Times introduz a enigmática personagem de John Calhoun, um agente de segurança internacional que desempenha um papel de relevo no romance O Caso do Cairo.

Antes de ser enviado para a delegação da CIA no Cairo, John trabalhou em Lisboa, onde participou numa ação importante: a detenção de um indivíduo para interrogatório. Mas desde o início da operação que nada corre como planeado e para John as coisas não tardam a tornar-se muito mais do que um momento crucial para a sua carreira. A maneira como ele gere esta crise irá defini-lo enquanto pessoa.

A minha opinião

E vão seis livros a contar para o bookbingo 2019, correspondendo este a

7. Um livro que se leia em 24 horas

Na realidade não foram 24 horas mas apenas 24 minutos já que tem apenas 47 páginas. Não é o livro do ano mas é um bom livro introdutório para a escrita de Olen Steinhauer que desconhecia por completo (até porque tenho outro livro dele para ler).

Mas, mesmo em apenas 47 páginas, o autor conseguiu criar uma história com principio, meio e fim, construir personagens com carisma e dar um cheirinho do que será a sua escrita num livro a sério. Desconfio que, em acabando o bookbingo pego no outro livro dele.

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Styxx

por Magda L Pais, em 23.07.19

styxx.jpg

Styxx (parte I) de Sherrilyn Kenyon

Predadores da Noite #22

ISBN: 9789897103445

Editado em 2019 pelas Edições Chá das Cinco

Sinopse

Os gémeos Styxx e Acheron tiveram poucos anos de paz antes de serem separados pelas intrigas que os pretendem destruir a ambos. Styxx vive na sombra do irmão, relegado para fora do reino e atormentado pelos deuses que veem nele um perigo para todo o panteão. As traições são constantes. E a lealdade é uma palavra que Styxx não conhece. Quando conhece Bethany, todo o mundo de Styxx se transforma.

Escondendo a sua identidade para evitar mais tormentos, Styxx começa a confiar na mulher que revolucionou o seu mundo. Mas, mais uma vez, a sua confiança é abalada com segredos mais dolorosos do que a traição. E quando já não há ninguém em quem confiar e a escuridão ameaça a alma, haverá algum caminho para a redenção?

A minha opinião

Quinto livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

9. Um livro com uma capa em tons de azul

Pois... não era suposto ser este. Mas este tem uma maravilhosa capa azul, e ganhou logo o seu lugar neste desafio, servindo como uma luva para o quadradinho número 9.

Styxx é, quase que seguramente, o melhor livro da série predadores da noite. Ou pelo menos é o melhor dos que eu já li e digo-vos que já li imensos (faltam-me uma meia dúzia). Sherrilyn Kenyon consegue que, depois de tantos livros a odiar Styxx, deixemos esse ódio de parte e se consiga ver o seu lado da história. 

Styxx é simplesmente épico. Creio que nenhum outro livro (desta saga ou de outras) alguma vez tenha levado a tortura da sua personagem principal tão longe e nos tenha feito - tantas vezes - sentir vontade de entrar livro adentro apenas e só para um abraço a quem sofreu tanto nas mãos da sua família, seja por uma razão ou outra. Não se iludam. Styxx é épico mas também é violento e pesado, tornado a leitura muito difícil principalmente para quem não se sente confortável com violência (sexual mas não só) tortura ou outros actos desumanos (ainda que saibamos que não passa dum livro). Ainda assim, é uma leitura que vale a pena por cada palavra nele escrita.

E ainda que tenha sido torturado e violentado de todas as formas possíveis e imaginárias... Styxx consegue amar e não ser - também ele - um torturador, ao contrário de tudo o que podíamos pensar pelos outros livros da saga. Aliás, depois da leitura desta primeira parte da história, mudei claramente a minha opinião sobre esta personagem que pairava sobre Acheron, ameaçando a sua existência (e olhem que sou fã de Acheron).

Styxx é um livro cheio de surpresas, que queremos ler de enfiada (apesar das suas 500 e pouca páginas... e estamos a falar apenas da primeira parte!), que não queremos pousar. Queremos mais uma página, mais um capitulo, mais o livro todo... e ficamos aqui, a ansiar pela saída da segunda parte. Já saiu? ainda não? (já cá devia estar, na realidade).

Para quem tenha alguma curiosidade sobre esta personagem e sobre o que a autora pensa sobre ele... leiam esta mensagem aqui

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Saída de Emergência em troca duma opinião honesta e sincera)

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lythande

por Magda L Pais, em 21.07.19

lyrande.jpg

Lythande – As Mágicas Aventuras do Adepto da Estrela Azul de Marion Zimmer Bradley

ISBN – 9788531200519

Lançado em 1989 por Imago

Sinopse

Lythande, herói fictício, compromete-se, em nome de sua espada e de seus poderes mágicos, a lutar eternamente contra as forças do mal. | Adepto Peregrino da Ordem da Estrela Azul, Lythande dominara todas as magias deste mundo. Mas os poderes mágicos de um adepto eram sempre vinculados a um segredo que só a ele pertencia, e quem o descobrisse podia se apropriar da força da Estrela Azul, deixando indefeso o adepto, ao qual só restava morrer. E o segredo de Lythande era, talvez, o mais arriscado de todos, excluindo-o do resto da humanidade, forçando-o a lutar contra seres mágicos bestiais, bruxas, ladrões, espadachins e a própria magia dos deuses...

A minha opinião

Quarto livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

6. Um livro de um autor que gostavas de conhecer

Quem conhece este blog e não caiu aqui de para-quedas, sabe da minha paixão pelas Brumas de Avalon.  E mesmo sabendo que, eventualmente, a autora não era a pessoa mais sã do mundo (considerando as acusações póstumas que lhe foram feitas) a realidade é que separo muito bem, na minha cabeça, a pessoa da sua arte. E sem dúvida que Marion Zimmer Bradley tinha um toque especial para a escrita.

Lythande é um conjunto de vários contos que encontrei, por acaso, quando procurava por alguns ebooks. Nem toda a gente acha grande piada a contos, mas eu não me importo de os ler, até porque permite que se vá intercalando com outros livros. A única coisa que gostei menos - mas que percebo a intenção - é a repetição, em cada um dos contos, das regras que Lythande está obrigado por ser um adepto da estrela azul. Percebo porque, inicialmente, estes contos foram publicados em separado (ao longo de quase 20 anos) e porque podem ser lidos por uma qualquer ordem.

A escrita é, sem dúvida, maravilhosa. Lythande é mais juvenil que todos os outros livros que li desta escritora mas não perde qualidades por isso. Valeu a pena por ter regressado à escrita de Marion Zimmer Bradley (e deixou-me com vontade de repetir a leitura das Brumas...)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Espada de Shannara

por Magda L Pais, em 20.07.19

espada.jpg

A Espada de Shannara de Terry Brooks

A Espada de Shannara #1

Tradução de Ana Cristina Rodrigues

ISBN: 9789896377151

Editado em 2016 pela Saída de Emergência

Sinopse

Dizem as lendas que as Grandes Guerras do Passado destruíram todo o mundo. Mas, a viver em paz no bucólico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos.

Até ao dia em que ressurge uma terrível ameaça: o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeia regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder das trevas é a Espada de Shannara, que apenas pode ser usada por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem, e é sobre os seus ombros que repousam as esperanças de todas as raças.

Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira enviado pelo Lorde Feiticeiro voa até ao Vale Sombrio para destruir Shea, este sabe que acabou de começar a maior aventura da sua vida.

A minha opinião

Terceiro livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

5. Um livro do teu género preferido

Sendo que, apesar de ser do meu género favorito (fantasia, pois claro), A Espada de Shannara ficou muito aquém das minhas expectativas.

Não tenho a certeza, confesso, se eram as minhas expectativas que estavam elevadas ou se este livro é mesmo muito aborrecido. Ou talvez tenham sido ambas que levaram a que, muitas vezes, deixava o livro de parte enquanto viajava no comboio (e isto devia ter funcionado como alerta para mim de que não valia a pena insistir). Contudo, tanto ouvi falar bem desta série de livros que quis insistir.

De facto, não foi de todo mau ter insistido. O último terço do livro é mais animado, mais interessante e valeu mais o meu tempo. Não que me tenha deixado especialmente fã e com vontade de ler os seguintes mas, quiçá, um dia, volte a pegar nesta série que, certamente, tem algumas inspirações no Senhor dos Anéis (para não dizer muitas) apesar de não lhe chegar aos calcanhares...

Leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031