Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Styxx

por Magda L Pais, em 23.07.19

styxx.jpg

Styxx (parte I) de Sherrilyn Kenyon

Predadores da Noite #22

ISBN: 9789897103445

Editado em 2019 pelas Edições Chá das Cinco

Sinopse

Os gémeos Styxx e Acheron tiveram poucos anos de paz antes de serem separados pelas intrigas que os pretendem destruir a ambos. Styxx vive na sombra do irmão, relegado para fora do reino e atormentado pelos deuses que veem nele um perigo para todo o panteão. As traições são constantes. E a lealdade é uma palavra que Styxx não conhece. Quando conhece Bethany, todo o mundo de Styxx se transforma.

Escondendo a sua identidade para evitar mais tormentos, Styxx começa a confiar na mulher que revolucionou o seu mundo. Mas, mais uma vez, a sua confiança é abalada com segredos mais dolorosos do que a traição. E quando já não há ninguém em quem confiar e a escuridão ameaça a alma, haverá algum caminho para a redenção?

A minha opinião

Quinto livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

9. Um livro com uma capa em tons de azul

Pois... não era suposto ser este. Mas este tem uma maravilhosa capa azul, e ganhou logo o seu lugar neste desafio, servindo como uma luva para o quadradinho número 9.

Styxx é, quase que seguramente, o melhor livro da série predadores da noite. Ou pelo menos é o melhor dos que eu já li e digo-vos que já li imensos (faltam-me uma meia dúzia). Sherrilyn Kenyon consegue que, depois de tantos livros a odiar Styxx, deixemos esse ódio de parte e se consiga ver o seu lado da história. 

Styxx é simplesmente épico. Creio que nenhum outro livro (desta saga ou de outras) alguma vez tenha levado a tortura da sua personagem principal tão longe e nos tenha feito - tantas vezes - sentir vontade de entrar livro adentro apenas e só para um abraço a quem sofreu tanto nas mãos da sua família, seja por uma razão ou outra. Não se iludam. Styxx é épico mas também é violento e pesado, tornado a leitura muito difícil principalmente para quem não se sente confortável com violência (sexual mas não só) tortura ou outros actos desumanos (ainda que saibamos que não passa dum livro). Ainda assim, é uma leitura que vale a pena por cada palavra nele escrita.

E ainda que tenha sido torturado e violentado de todas as formas possíveis e imaginárias... Styxx consegue amar e não ser - também ele - um torturador, ao contrário de tudo o que podíamos pensar pelos outros livros da saga. Aliás, depois da leitura desta primeira parte da história, mudei claramente a minha opinião sobre esta personagem que pairava sobre Acheron, ameaçando a sua existência (e olhem que sou fã de Acheron).

Styxx é um livro cheio de surpresas, que queremos ler de enfiada (apesar das suas 500 e pouca páginas... e estamos a falar apenas da primeira parte!), que não queremos pousar. Queremos mais uma página, mais um capitulo, mais o livro todo... e ficamos aqui, a ansiar pela saída da segunda parte. Já saiu? ainda não? (já cá devia estar, na realidade).

Para quem tenha alguma curiosidade sobre esta personagem e sobre o que a autora pensa sobre ele... leiam esta mensagem aqui

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Saída de Emergência em troca duma opinião honesta e sincera)

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

A Espada de Shannara

por Magda L Pais, em 20.07.19

espada.jpg

A Espada de Shannara de Terry Brooks

A Espada de Shannara #1

Tradução de Ana Cristina Rodrigues

ISBN: 9789896377151

Editado em 2016 pela Saída de Emergência

Sinopse

Dizem as lendas que as Grandes Guerras do Passado destruíram todo o mundo. Mas, a viver em paz no bucólico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos.

Até ao dia em que ressurge uma terrível ameaça: o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeia regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder das trevas é a Espada de Shannara, que apenas pode ser usada por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem, e é sobre os seus ombros que repousam as esperanças de todas as raças.

Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira enviado pelo Lorde Feiticeiro voa até ao Vale Sombrio para destruir Shea, este sabe que acabou de começar a maior aventura da sua vida.

A minha opinião

Terceiro livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

5. Um livro do teu género preferido

Sendo que, apesar de ser do meu género favorito (fantasia, pois claro), A Espada de Shannara ficou muito aquém das minhas expectativas.

Não tenho a certeza, confesso, se eram as minhas expectativas que estavam elevadas ou se este livro é mesmo muito aborrecido. Ou talvez tenham sido ambas que levaram a que, muitas vezes, deixava o livro de parte enquanto viajava no comboio (e isto devia ter funcionado como alerta para mim de que não valia a pena insistir). Contudo, tanto ouvi falar bem desta série de livros que quis insistir.

De facto, não foi de todo mau ter insistido. O último terço do livro é mais animado, mais interessante e valeu mais o meu tempo. Não que me tenha deixado especialmente fã e com vontade de ler os seguintes mas, quiçá, um dia, volte a pegar nesta série que, certamente, tem algumas inspirações no Senhor dos Anéis (para não dizer muitas) apesar de não lhe chegar aos calcanhares...

Leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Bookbingo - leituras de verão

por Magda L Pais, em 13.07.19

book bingo.jpg

Este ano para o verão (verão? mas qual verão?) decidi, pela primeira vez, participar num desafio conjunto, o Book Bingo "Leituras ao Sol" 2019. 

Ainda só consegui ler 3 livros para o desafio mas como só termina em Setembro, penso que dará tempo, até porque (finalmente!) estou de férias.

Estas foram as minhas escolhas:

book bingocapas.jpg

Ou seja:

  1. Um título que contenha as letras SOL (O Sol da Meia Noite – Jo Nesbo – ebook)
  2. Um livro que levarias para a praia (Volta Para Casa – Harlan Coben – ebook)
  3. Um livro que se passe no verão (O último Adeus – Kate Morton – papel)
  4. Um livro esquecido na estante (+ de 3 anos) (No Jardim dos Monstros – Erik Larson – papel)
  5. Um livro do teu género preferido (A Espada de Shannara – Terry Brooks – ebook)
  6. Um livro de um autor que gostavas de conhecer (Lythande – Marion Zimmer Bradley – ebook)
  7. Um livro que se leia em 24 horas (O desastre de Lisboa – Olen Steinhauer – ebook)
  8. Pede a uma pessoa que viva contigo para escolher um livro para leres (Crueldade a nu – Colleen McCullhoug – ebook)
  9. Um livro com uma capa em tons de azul (Codex Maia – Douglas Preston – papel)
  10. Um livro de um autor que nunca leste (Os Bebés de Auschwitz – Wendy Holden – ebook)
  11. Um livro que se passe num local onde gostarias de passar férias (Prazer da noite – Sherrilyn Kenyon – ebook)
  12. Escolhe um livro da tua estante de olhos fechados (Um mais um – Jojo Moyes – papel)
  13. Um livro que se passe num local onde já passaste férias (Uma Casa no Fim do Mundo – Michael Cunningham – ebook)
  14. Um livro recomendado por booktuber, blogger ou instagrammer (Enquanto Houver Estrelas no Céu – Kristin Harmel – ebook)
  15. Um dos últimos livros que te ofereceram (Segredos Mortais – Robert Bryndza – ebook)
  16. Um dos últimos livros que compraste (Os Miseráveis – Vitor Hugo – ebook)

Acabei ontem o terceiro livro (opinião por aqui em breve).

Repararam a quantidade de ebooks que escolhi para este desafio?... Continuo a não estar vencida, prefiro realmente ler em papel mas convenci-me. De facto andar com o Kobo na mala é muito mais fácil que andar com um livro em papel e com a vantagem de que, quando acabo um posso pegar logo no seguinte. A menos que me esqueça de o carregar e não tenha o powerbank comigo porque me esqueci de o meter na mala... (sim, isto aconteceu-me esta semana).

Já leram algum destes livros? e como vão ser as vossas leituras de verão?

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

Volta Para Casa

por Magda L Pais, em 26.06.19

volta para casa.jpg

Volta Para Casa de Harlan Coben

(Myron Bolitar #11)

Sinopse

Dez anos atrás, dois meninos de 6 anos foram sequestrados enquanto brincavam na casa de um deles, uma mansão em um bairro elegante de Nova Jersey. Mas, após o pedido de resgate, as famílias nunca mais tiveram notícias dos sequestradores nem de seus filhos.

Agora, Myron Bolitar e seu amigo Win acreditam ter localizado um deles, o adolescente Patrick, e farão de tudo para resgatá-lo e obter as respostas pelas quais todos anseiam:

O que aconteceu no dia em que foram raptados?

Onde ele esteve durante todo esse tempo?

E, o mais importante, onde está Rhys, seu amigo ainda desaparecido?

Após cinco anos sem escrever nenhum livro da série Myron Bolitar, Harlan Coben brinda os leitores com Volta Para Casa, um suspense explosivo, como só o seu talento pode criar. Um thriller profundamente comovente sobre amizade, família e o verdadeiro significado de lar.

A minha opinião

Segundo livro que li para o bookbingo 2019, correspondente a: 

2. Um livro que levarias para a praia

Sendo que todos os livros são bons para ler na praia, escolhi Volta Para Casa porque achei a sinopse interessante. Mal sabia eu o que me esperava...

Volta Para Casa não foi ainda editado em Portugal. Encontrei-o por acaso nos meus passeios em busca de ebooks e resolvi arriscar. É claro que, sendo assim, tive de o ler em brasileiro o que, ao contrário do que eu pensava, não foi tão mau assim, dado que a mestria dum escritor se consegue perceber em todas as línguas.

Este foi um livro que me prendeu da primeira à última página, cheio de ritmo, de momentos de suspense. Que me fez - pela primeira vez - ler no carro para poder acabar as 15/20 páginas que faltavam para poder perceber tudo o que tinha acontecido. Que me arrepiou pelo volte-face que, ao mesmo tempo que torna Volta Para Casa simplesmente extraordinário, também nos comove e nos deixa sem ar. Um verdadeiro murro no estômago num final tão inesperado e tão perfeito que nos deixa, literalmente, de boca aberta e sem reacção. 

Em Volta Para Casa, Harlan Coben mostra-nos como se prende um leitor com um misto de Thriller e romance, com os sentimentos de todos nós que somos pais e de todos os que têm, por ai, amigos a sério, explorando, ao mesmo tempo, o lado mais negro de alguns seres humanos: O rapto de crianças com vista à sua exploração sexual.

Façam um favor a vocês mesmos. Apesar de ser o 11º da série - e de haver algumas coisas que, naturalmente, escapam da história das personagens - leiam este livro. Procurem-no nos ebooks gratuitos ou peçam a alguém que vos compre no Brasil. Mas leiam-no. E depois digam-me se não valeu a pena.

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

O Sol da Meia-Noite

por Magda L Pais, em 25.06.19

o sol da meia noite.jpg

O Sol da Meia-Noite de Jo Nesbø

Sinopse

Jon sai do autocarro a meio da noite, num canto inóspito da Noruega, algures no planalto de Finnmark, tão a norte que o Sol nunca se põe. É ali que espera poder refugiar-se, junto do povo da Lapónia, até traçar uma estratégia para escapar ao Pescador. Até àquele momento, limitara-se a improvisar, pois temia que qualquer plano fosse descortinado pelo seu perseguidor.

Mas não duvida de que, mais cedo ou mais tarde, o encontrarão.

Escondido numa cabana no meio da floresta, tudo o que separa Jon do seu destino é Lea e o filho, Knut. Lea ofereceu-lhe uma arma para se defender, uma cabana onde dormir e, mais importante do que isso, uma razão pela qual lutar contra o seu fatal destino. Mas à medida que o tempo passa, Jon percebe que os homens do Pescador se aproximam e é urgente encontrar uma saída.

Como diz um dos capangas do chefe da máfia: «O Pescador nunca desiste de procurar quem lhe deve dinheiro enquanto não vir o cadáver. Nunca. E o Pescador encontra sempre o que procura. Tu e eu podemos não saber como, mas ele sabe. Sempre. É por isso que lhe chamam Pescador.»

Uma narrativa ímpar, com a mesma genialidade, mas muito diferente daquelas a que Jo Nesbø nos habituou, não só pela história em si como pelo cenário em que se desenrola, o planalto de Finnmark, que como refere o autor: «é um território desconhecido até para os noruegueses.»

A minha opinião 

Este foi o primeiro livro que li para o bookbingo 2019, correspondente a: 

1. Um título que contenha as letras S-O-L

O Sol da Meia-Noite é um livro simples. Não é, seguramente, o melhor livro de Jo Nesbø mas lê-se muito bem, tem uma história interessante e diferente do habitual.

Sem querermos, sentimo-nos presos na história, enleados nas personagens e nas suas próprias histórias pessoais. Sem querermos, comparamos o que Jon fez com o que nós faríamos nas mesmas circunstâncias. E sem querer somos surpreendidos com a bondade que chega dos sítios mais inesperados.

Valeu a pena.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Fevereiro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28