Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




À Luz Da Meia-Noite

por Magda L Pais, em 12.06.19

17207754.jpg

À Luz Da Meia-Noite de Sherrilyn Kenyon

Predadores da noite #12

Tradução de Ester Cortegano

ISBN: 9789897101816

Editado em 2015 pela Saída de Emergência

Sinopse

Conheçam Aidan O’ Conner. Uma celebridade generosa que tudo oferecia e nada pedia em troca… até ser enganado pelos que o rodeavam. Agora Aidan nada quer do mundo ou sequer fazer parte dele. Quando uma estranha mulher aparece à sua porta, Aidan sabe que já a viu antes… nos seus sonhos. Uma deusa nascida no Olimpo, Leta nada sabe do mundo dos humanos. Mas um inimigo implacável expulsou-a do mundo dos sonhos e para os braços do único homem capaz de a ajudar: Aidan. Os poderes imortais da deusa derivam de emoções humanas, e a raiva de Aidan é todo o combustível que precisa para se defender… Uma fria noite de inverno irá mudar as suas vidas para sempre… Aprisionados durante uma tempestade de inverno brutal, Aidan e Leta terão que conquistar a única coisa que os poderá salvar a ambos - ou destruí-los - a confiança. Conseguirão triunfar sobre todos os obstáculos?

A minha opinião

Depois de ler Dispara, eu já estou morto precisava com urgência de um livro leve, que não me obrigasse a pensar e que fosse de rápida leitura. Olhei para a estante da vergonha e este À Luz Da Meia-Noite sobressaiu quer por ser pequeno quer porque já sei que as histórias da saga Predadores da Noite são leves e de leitura fácil.

Mal sabia eu que, para além da história principal - a de Aiden e Leta - ainda teria o bónus de 3 contos passados no mesmo universo no período de Natal.

Infelizmente Acheron não entra na história de Aiden e Leta - o que é uma pena já que é uma das personagens marcantes de toda a saga mas depois encontramo-lo num dos contos, com Simi (que também é fabulosa). 

Confesso que À Luz Da Meia-Noite é, muito provavelmente, o mais fraco da série. Não sei se porque Aiden passa o livro quase todo a choramingar pelo que lhe aconteceu ou por ser tão pequeno que não nos permite ganhar carinho e empatia pelas personagens. De qualquer maneira é sempre um prazer ler Sherrilyn Kenyon, mesmo quando nos apetece bater na personagem principal por ser um choramingas...

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30