Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As Primeiras Quinze Vidas de Harry August

por Magda L Pais, em 31.10.16

As Primeiras Quinze Vidas de Harry August de Claire North

Editado em Outubro de 2016 pela Saída de Emergência

ISBN: 9789896376673

Sinopse

Clique na imagem de capa para aceder à sinopse

A minha opinião

Quantas vezes, deitados na cama, em conversa com a almofada, pensamos na nossa vida, no que fizemos e não fizemos e reflectimos se teríamos feito as mesmas coisas se soubéssemos qual seriam as reais consequências. Teria namorado com ele? Teria escolhido gestão em vez de contabilidade? Ter-me-ia apaixonado por alguém que conheci de relance? Teria mudado de emprego ou não teria mudado de emprego?

Infelizmente a verdade é que só vivemos uma vez e, pelo menos no meu caso, estou feliz com a vida que tive e nada arrependida das decisões que fui tomando. 

Mas Harry August é diferente. Cada vez que morre - e morre sempre da mesma doença - volta a nascer como Harry e vive, vezes sem conta, a sua vida, permitindo-lhe corrigir erros, ter novos amores, mudar de emprego... ou, salvar o mundo quando recebe um recado do futuro que o avisa que o mundo está a acabar e só ele o pode evitar.

Harry é um kalachakra, uma espécie humana que vive, morre e volta a viver, sempre a mesma vida, vezes sem conta e, em cada uma das vidas, mantém a memória do que se passou nas vidas anteriores. Até aos 4 anos, os kalachakra são crianças normais, sem memórias, mas, a partir dai começam a recordar-se das vidas passadas. E é com base nessas memórias que os kalachakra passam os recados entre as diversas gerações, do futuro para o passado ou vice-versa, gerações e gerações de kalachakra unidos num clube que poucos conhecem e que existe, também, para ajudar os novos membros a não enlouquecerem quando renascem a primeira vez e a perceberem que, acima de tudo, não podem intervir de forma muito escandalosa, na história natural (por exemplo, não podem matar Hitler antes da segunda guerra mundial porque isso seria uma intervenção excessiva)

De quando em vez há um kalachakra que quer ser mais, que quer ter tudo e que tenta contornar as regras, acabando por provocar um cataclismo. E será Harry que terá de o evitar, numa das suas vidas.

Um conceito perturbador, este de se poder viver vezes sem conta as mesmas situações, tentando não intervir demasiado nem dar demasiado nas vistas. Um livro de fantasia que, ao mesmo tempo, nos obriga a reflectir sobre nós próprios, sobre a nossa vida e sobre as alterações que faríamos (ou não) se estivéssemos no lugar de Harry.

Claire North cria uma intrincada teia, quinze vidas contadas em pouco mais de 400 páginas, que quase não nos deixam respirar pelo meio. Ao mesmo tempo que é intenso e profundo (pela reflexão a que nos obriga), acaba também por ser um pouco divertido, principalmente a primeira parte em que começamos a tomar conhecimento de como funciona a vida de Harry. 

Em suma, um livro com o factor UAU e mais uma estreia fabulosa com uma autora que desconhecia. Valeu a pena!

Nota final - adoraria ser Harry August. Não para mudar o que quer que fosse na vida mas apenas e só para poder ler todos os livros que pudesse. Um sonho!

Leia aqui as primeiras páginas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.