Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Problemas que só quem lê conhece

por Magda L Pais, em 14.10.15

1. Uma mesinha de cabeceira só com livros. Muitos livros.

2. Encomendar um livro on-line que chega estragado.

3. Ou comprar um livro usado on-line que chega com os cantos todos dobrados.

4. Não haver mais espaço nas estantes (ou em casa) para mais livros.

5. Mas, ainda assim, comprar mais.

6. Apesar de se ter muitos que ainda não se leu.

7. E de se ter de rearrumar os livros todos para arranjar espaço para mais um. Ou vários.

8. Descobrir que quase tudo pode servir para marcar a página em que estamos, seja uma peça de fruta, um garfo ou um guardanapo. Papel higiénico não usado também serve.

9. Ficar irritado, muito irritado, quando nos interrompem a leitura. Se não há um incêndio ou outra catástrofe do género, não nos incomodem!

10. Perceber que aquela tendinite no ombro ou a dor de costas tem apenas uma origem - andamos a ler um livro mais pesado que o normal.

11. Mudar de posição mil duzentos e oitenta e oito vezes até encontrar a posição ideal para ler aquele livro. Sem nunca o largar.

12. Comprar - ou não - todos os livros duma série duma só vez, sem se saber se se gosta.

13. Terminar um livro duma série que adorámos e descobrir que o seguinte ainda não está à venda.

14. Ler, na contra-capa, a opinião de críticos e não haver sinopse.

15. Entrar numa livraria e querer comprar este livro. E aquele. E aqueloutro. E mais este. Oh e este que é tão bom. E também gostava de mais este.

16. Ouvir alguém dizer que não gosta de ler e tentar não mostrar o desagrado por ter ouvido um disparate desses.

17. Ler um livro tantas vezes que as páginas se começam a soltar.

18. Mudar de casa e perceber que a maioria das caixas que se juntaram... são de livros.

19. Ficar acordado toda a noite a ler.

20. Ver outras estantes de outras pessoas e ter inveja. Muita inveja.

21. Gostar tanto dum livro que discutimos com ele, choramos com ele e rejubilamos com ele.

22. Saber que algo de grande se vai passar no livro e quer, ao mesmo tempo, ler e não ler.

23. Decidir, dos livros em espera, qual é que se vai ler a seguir.

 

(baseado nisto)


53 comentários

De Magda L Pais a 14.10.2015

ahahahahahahahahahahahah acontece-me tanto, mas tanto, o 21! nunca atirei - literalmente - nenhum livro à parede. mas deixa-me contar-te que, quando li o D Teresa, dei um grito (foi mais um guincho mas pronto) lá em casa porque, finalmente, tinha nascido o D Afonso Henriques. Quão mau é isto? ehehehhehehe

eu tenho 105 ou 106 em fila de espera... não contes a ninguem, tá bem?

De Andy Bloig a 14.10.2015

Isso é quase uma biblioteca, Magda. Image


Aquele foi mesmo contra a parede. O autor escolheu uma coisa que não era preciso de acontecer (talvez as raparigas adorem aquela opção... eu não gostei). Quando li aquilo, o livro ganhou "asas" e foi direito à parede mais afastada de onde estava. Lá sobreviveu mas, o capítulo final foi lido a correr... enquanto resmungava. 

De Magda L Pais a 14.10.2015

bom... se achas 105 uma biblioteca... que dirás dos 1000 e tal que tenho em casa? ahahahahahaha

houve meia dúzia de coisas no Maze Runner 3 que não gostei! conta-me tudo, o que foi que te levou a atirá-lo quase da janela?

De Andy Bloig a 14.10.2015

10% ainda é um número grande. Image


O livro voou quando a Teresa morreu... sem qualquer utilidade. (a não ser as raparigas ficarem todas contentes por o herói ficar com a princesa e a outra ficar pelo caminho)
Foi uma opção que não gostei nada. Já tinham feito coisas demasiado depressa e chegar ali, ela morrer estragou as margens que podiam sobrar para um livro futuro. 

De Magda L Pais a 14.10.2015

Achei o mesmo. Foi uma morte sem sentido ou justificação. Só mesmo para fazer número.


e agora a prequela... Que jeito tem? É coisa que não gosto nada

De Andy Bloig a 14.10.2015

A prequela foi para contar o que se passou que se ouviu em referências nos três livros. E ainda deixa espaço para fazerem mais 1 ou 2 livros para explicar os pontos que ficaram perdidos na história. A transição final é que volta a ser feita com demasiada pressa e ficam muitas coisas por explicar. (Deedee é que foi um nome estranho...) 


Livrar-se da Teresa pareceu a maneira de evitar mais possibilidades de histórias agarrarem naquilo e usá-lo. E para as raparigas ficarem todas contentes que a "outra" desaparecer. Assim, tiraram-na de cena num momento que já pouco havia a ganhar ou perder. 

De Magda L Pais a 14.10.2015

Ora essa das raparigas gostarem.... Eu não Gostei, não fez sentido algum!!!
quando há prequelas eu acho sempre que deviam sair antes. Dá a sensação que não há imaginação para mais

De Andy Bloig a 14.10.2015

Cria-se a história, se gostarem, explicam-se os pontos perdidos sobre o que se passou até aí. Infelizmente, é um método de agarrar os leitores. 

De Magda L Pais a 14.10.2015

Pois, lá está. Amor ao dinheiro

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031