Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Assassinato de Roger Ackroyd

por Magda L Pais, em 03.02.18

24374124.jpg

O Assassinato de Roger Ackroyd de Agatha Christie

 

Sinopse

Em Fevereiro de 1972, Agatha Christie escreveu uma carta ao seu editor. Nessa missiva, a Rainha do Crime elegeu os dez livros de sua autoria de que mais gostava. O Assassinato de Roger Ackroyd, considerado um «favorito de sempre» pela autora, foi originalmente publicado em 1926 na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Foi adaptado para o teatro em 1928, tendo também sido transposto para o cinema em 1931 e para a televisão em 1999.

Roger Ackroyd sabia de mais. Sabia que a mulher que amava envenenara o primeiro marido, um homem extremamente violento, e suspeitava que ela era vítima de chantagem. Quando ela é encontrada morta, ele não se conforma com o relatório médico que aponta para suicídio por overdose. Ackroyd desconfia de algo bem mais sinistro e quer encontrar respostas para as inúmeras perguntas que pairam ameaçadoramente no ar. Mas alguém está disposto a impedi-lo. Nem que, para tal, tenha de o matar. O Dr. Sheppard, médico da aldeia, fala então com o vizinho, um detective reformado que escolhera o campo para passar tranquilamente os seus últimos anos de vida. A escolha não podia ser mais acertada pois o pacato vizinho era nem mais nem menos que o belga Hercule Poirot...

A minha opinião

Não sou muito dada a desafios literários. Tirando o livro secreto que é mais uma espécie de desafio (e que me tem levado a ler livros que, doutra forma provavelmente não leria), não entrei em mais nenhum. Gosto de ler o que me apetece, quando me apetece, sem qualquer condicionamento. Ainda assim, quando a Sofia falou no desafio 365 dias com Poirot e Marple achei que era uma boa oportunidade para voltar a ler alguns livros de Agatha Christie, autora de quem sou fã, tendo, na adolescência, lido toda a colecção que ela editou. Provavelmente não irei ler todos os livros do desafio mas a ideia era mesmo essa, lermos os que pudermos (e assim eu vou intercalando com os outros).

Ora o primeiro que me calhou ler (até porque agora já sei onde estão os livros) foi O Assassinato de Roger Ackroyd, considerado pela autora (e também por mim) como um dos melhores que alguma vez escreveu.

Confesso que me irrita não me conseguir abstrair de Peter Ustinov como Hercule Poirot. Ou seja, no meu cérebro vou desenhado e imaginando todas as personagens, com excepção de Poirot que, de forma inconsciente (e irritante) se apresenta como Peter Ustinov.

Quase todos os policiais se baseiam na premissa - um morto, um detective, os suspeitos, álibis bem ou mal construidos e, por fim, a revelação. Claro que este livro não foge a essa regra, ainda para mais com a chancela de Agatha Christie, a rainha do policial, a mestra no que a este género literário diz respeito. Mas, neste livro, a autora supera-se na forma magistral como esconde o assassino. Desta vez eu já sabia quem ele era e consegui encontrar várias pistas ao longo da narrativa que o indicam. Mas lembro-me que, da primeira vez que o li, andei ali a patinar e a pensar que não podia mesmo ser, que estava a ler mal. Pois é, não estava, e o assassino é, talvez, a pessoa mais inesperada de todas.

E vocês? já leram? qual é a vossa opinião? E, se não leram, que esperam para o ler?

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação:

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

De Sofia a 03.02.2018 às 23:52

Eu já li, embora só uma vez -- a ver se um dia destes leio de novo.

Devias antes imaginar o Poirot representado por David Suchet. Acho que todos concordam que ele é o verdadeiro Poirot. E a série protagonizada por ele é muito boa.

De Magda L Pais a 04.02.2018 às 22:21

E ainda te lembras quem é o assassino? (não digas!)

De Sofia a 05.02.2018 às 11:29

Sim, lembro-me. É a única coisa que acho que ninguém esquece do livro.

De The Daily Miacis a 04.02.2018 às 22:19

Engraçado, que eu penso sempre do Suchet, com aquele sotaque francês, e os tiques irritantes nalgumas cenas.

De Magda L Pais a 04.02.2018 às 22:20

ahahahahah engraçado como associamos actores diferentes à mesma personagem :) e já o acabaste?

De Sofia Gonçalves a 05.02.2018 às 09:13

Acabei ontem à noite (e ingressei outra vez na filha da floresta).

Quando estava a ler aquele penultimo capitulo e ele começa a fazer a descrição das coisas fiz um clique antes de ele revelar e eu pensei "NÃO!!!!!".

Somos sempre surpreendidos :D

De Magda L Pais a 05.02.2018 às 09:14

ahahahahahaha eu avisei! é uma surpresa completa :D

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728



Comentários recentes

  • Magda L Pais

    Tens de ler estes. São tão mas tão bons

  • Happy

    Eu li os Pilares, mas fiquei-me por aí. Gostei bas...

  • neuza

    ok,ok,é uma pena,esperemos então que saiam os outr...

  • Magda L Pais

    em Portugal por enquanto só saiu este

  • neuza

    Ok,parece ser um livro interessante,quais são os l...