Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Casa da Seda

por Magda L Pais, em 17.06.19

17791227.jpg

A Casa da Seda de Anthony Horowitz

Sherlock Holmes #1

Tradução de Jaime Araújo

ISBN: 9789722350358

Editado em 2013 pela Editorial Presença

Sinopse

Com um enredo genial e uma excelente caracterização, Anthony Horowitz criou um novo policial de Sherlock Holmes, captando totalmente o espírito dos livros originais de Sir Arthur Conan Doyle. Holmes regressa com a inteligência, a subtileza e o poder de dedução que fizeram dele o mais famoso detetive de sempre e, com ele, o seu inseparável amigo e biógrafo Watson. Os acontecimentos relatados nestas páginas figuram, segundo Watson, entre os mais sensacionais da carreira de Sherlock Holmes... Um livro que se recomenda vivamente aos fãs de Sherlock Holmes e a todos aqueles que apreciam um policial de excelência.

A minha opinião

Gosto de policiais. Gosto quando tenho de pensar um bocadinho e de tentar perceber quem fez o quê a quem. Há alguns anos li alguns livros das aventuras de Sherlock Holmes e claro que tive curiosidade em perceber se esta Casa da Seda teria as mesmas características.

Comecei a leitura, confesso, com um pé atrás. Não acho grande piada a quem copia o estilo, as personagens ou mesmo as histórias de autores já falecidos (é por isto que ainda não li os livros da saga Milleninium escritos por David Lagercrantz). Admito que seja quase impossível, hoje em dia, ser original mas daí a usar as mesmas personagens que outros vai um grande passo.

Apesar do meu cepticismo, a verdade é que A Casa da Seda é um bom livro de Sherlock Holmes, que me deixou com a certeza que Anthony Horowitz é um contador de histórias nato, deixando-me, em muitos momentos, com a dúvida se não será uma reencarnação de Arthur Conan Doyle.

As voltas e reviravoltas da história tornam esta leitura ainda mais agradável, o que me faz pensar que é uma pena que os restantes livros da mesma série não tenham sido editados em Portugal (ou, pelo menos, não os encontro)

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

À Luz Da Meia-Noite

por Magda L Pais, em 12.06.19

17207754.jpg

À Luz Da Meia-Noite de Sherrilyn Kenyon

Predadores da noite #12

Tradução de Ester Cortegano

ISBN: 9789897101816

Editado em 2015 pela Saída de Emergência

Sinopse

Conheçam Aidan O’ Conner. Uma celebridade generosa que tudo oferecia e nada pedia em troca… até ser enganado pelos que o rodeavam. Agora Aidan nada quer do mundo ou sequer fazer parte dele. Quando uma estranha mulher aparece à sua porta, Aidan sabe que já a viu antes… nos seus sonhos. Uma deusa nascida no Olimpo, Leta nada sabe do mundo dos humanos. Mas um inimigo implacável expulsou-a do mundo dos sonhos e para os braços do único homem capaz de a ajudar: Aidan. Os poderes imortais da deusa derivam de emoções humanas, e a raiva de Aidan é todo o combustível que precisa para se defender… Uma fria noite de inverno irá mudar as suas vidas para sempre… Aprisionados durante uma tempestade de inverno brutal, Aidan e Leta terão que conquistar a única coisa que os poderá salvar a ambos - ou destruí-los - a confiança. Conseguirão triunfar sobre todos os obstáculos?

A minha opinião

Depois de ler Dispara, eu já estou morto precisava com urgência de um livro leve, que não me obrigasse a pensar e que fosse de rápida leitura. Olhei para a estante da vergonha e este À Luz Da Meia-Noite sobressaiu quer por ser pequeno quer porque já sei que as histórias da saga Predadores da Noite são leves e de leitura fácil.

Mal sabia eu que, para além da história principal - a de Aiden e Leta - ainda teria o bónus de 3 contos passados no mesmo universo no período de Natal.

Infelizmente Acheron não entra na história de Aiden e Leta - o que é uma pena já que é uma das personagens marcantes de toda a saga mas depois encontramo-lo num dos contos, com Simi (que também é fabulosa). 

Confesso que À Luz Da Meia-Noite é, muito provavelmente, o mais fraco da série. Não sei se porque Aiden passa o livro quase todo a choramingar pelo que lhe aconteceu ou por ser tão pequeno que não nos permite ganhar carinho e empatia pelas personagens. De qualquer maneira é sempre um prazer ler Sherrilyn Kenyon, mesmo quando nos apetece bater na personagem principal por ser um choramingas...

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dispara, Eu Já Estou Morto

por Magda L Pais, em 09.06.19

23439567.jpg

Dispara, Eu Já Estou Morto de Julia Navarro

Tradução Rita Custódio e Àlex Tarradellas

ISBN: 9789722529051

Editado em 2014 pela Bertrand Editora

Sinopse

Um romance extraordinário sobre o conflito israelo-árabe retratando personagens inesquecíveis, cujas vidas se entrelaçam com os momentos-chave da história a partir do final do século XIX a meados do século XX, e recriando a vida em cidades emblemáticas como São Petersburgo, Paris e Jerusalém. Aqui Julia Navarro conduz o leitor através de relações duras de homens e mulheres que lutam por uma parcela de terra onde possam viver em paz.

A minha opinião

Dispara, Eu Já Estou Morto é uma das razoes pelas quais o meu Kobo é um grande amigo. 840 páginas que, de outra forma, teriam de esperar por umas férias para poder ser lido (se bem que o tenho também em papel) e que, assim, foram lidas em viagens de comboio e enquanto almoçava.

Dispara, Eu Já Estou Morto é, talvez, dos últimos livros que li, aquele que mais me emocionou, que me chocou e me levou - em alguns momentos - em olhar à minha volta sem conseguir continuar a ler, tal a violência das descrições

(o que, aliás, é comum à maior dos livros que descrevem a vida nos campos de concentração na II Guerra Mundial e as atrocidades cometidas contra os judeus)

Pela voz de Ezequiel e de Wadi, judeu e árabe, amigos inseparáveis na infância, conhecemos a vida da família de ambos - três gerações de judeus e árabes unidos pela amizade e pela Horta da Esperança, obrigados a separar-se quando apenas queriam uma nação unida e sem guerra.

Dispara, Eu Já Estou Morto permite-nos uma visão muito próxima do conflito israelo-árabe, como começou mas, acima de tudo, como separou amigos de longa de data, criados juntos num clima de paz em que a religião era o menos importante mas que, ainda assim, foi por ela que foram separados.

Não direi que, historicamente, é o livro mais correcto, até porque não tenho conhecimentos suficientes para analisar por esse prisma. Mas é, certamente, um bom começo para quem, como eu, toda a vida ouviu falar nos conflitos entre os territórios ocupados da Palestina e Israel. Creio que, depois da leitura deste livro, consigo perceber melhor ambos os lados. Mas, ainda que os perceba, a questão que Samuel e Ezequiel colocam várias vezes ao longo do livro, é a mesma que eu coloco: se se sentassem à mesa - não agora mas logo ao inicio - judeus e muçulmanos, não teria sido possível viverem em harmonia?

Dispara, Eu Já Estou Morto é um livro fabuloso do principio ao fim, falhando apenas, em alguns momentos, na passagem entre os parágrafos (dando, às vezes, a sensação que algumas frases não foram escritas pela mesma autora). Prende-nos a atenção, prende a nossa imaginação e obriga-nos a querer chegar ao fim. E, quando acaba, ficamos com um vazio. Porque o fim é simplesmente brilhante.

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tempestade de Guerra

por Magda L Pais, em 07.06.19

45361458.jpg

Tempestade de Guerra de Victoria Aveyard

Rainha Vermelha #4

Tradução de Teresa Martins de Carvalho

ISBN: 9789897731587

Editado em 2019 pela Saída de Emergência

Sinopse

Mare Barrow aprendeu rapidamente que para vencer é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, que praticamente a destruiu, Mare está determinada a proteger o seu coração e a continuar a lutar com os rebeldes para assegurar a liberdade de Vermelhos e sanguenovos. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de Norta - começando pela coroa de Maven. Mas para a guerra que se avizinha é necessário ter aliados poderosos. Conseguirá Mare lutar ao lado dos que a magoaram para assegurar a vitória? Ou será a rapariga-relâmpago silenciada para sempre?

Na primeira parte da conclusão desta extraordinária série, Mare terá de abraçar o seu destino e convocar todo o seu poder. Quem sobreviverá aos testes que se aproximam?

A minha opinião

Este livro é a primeira metade do livro que termina a série Rainha Vermelha. E, contrariamente à minha opinião e a de muita gente, os meus ombros e a minha coluna agradecem a divisão.

Por outro lado, esta divisão ajudou-me a preparar psicologicamente para me despedir de mais uma série fabulosa. 

Tempestade de Guerra, à semelhança dos outros livros da série está narrado a várias vozes. Cada um dos narradores vai partilhando connosco os seus pensamentos, o acontecimentos que os rodeiam, e, acima de tudo, a sua visão da história, tornando mais fácil, para o leitor, perceber toda a dinâmica da história. 

Se, ao longo de todo o livro, se pode confirmar a qualidade da escrita de Victoria Aveyard, a verdade é que a qualidade sobe exponencialmente nas descrições das batalhas. Acho que já o tinha dito antes mas volto a reforçar. A descrição das batalhas é tão real que nos sentimos lá, com toda a insegurança natural dum cenário de guerra.

Agora resta-me esperar (sem desesperar) pela segunda parte para me poder despedir das personagens e encerrar mais uma série da qual fiquei fã.

Uma breve nota final: as capas desta série são simplesmente geniais, provando que, muitas vezes, menos é mais. 

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Saída de Emergência em troca duma opinião honesta e sincera)

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Amor da Tua Vida

por Magda L Pais, em 05.06.19

23500502.jpg

O Amor da Tua Vida de Cecelia Ahern

ISBN: 9789722354042

Editado em 2014 pela Editorial Presença

Sinopse

Contra toda a lógica da teoria das probabilidades, Christine Rose vê-se, no curtíssimo espaço de um mês, por duas vezes diante da iminência de assistir a um suicídio. No primeiro caso, o de Simon Conway, não conseguiu impedi-lo. Mas quando, uma noite, ao atravessar a ponte de Ha' penny, em Dublin, se depara com um homem, que ameaça atirar-se ao rio, Christine promete a si mesma que desta vez não irá falhar. Adam Basil, é este o nome do misterioso estranho, não pode morrer. Tem então uma ideia inusitada: fazer um pacto com ele. Compromete-se a, até ao dia do seu 35º aniversário, a duas semanas de distância, fazê-lo apaixonar-se de novo pela vida.

O Amor da Tua Vida traz-nos Cecelia Ahern no seu melhor, com uma história capaz de nos comover, divertir e apaixonar.

A minha opinião

Não sou pessoa de romances lamechas, em que tudo corre sobre rodas. No entanto, não me importo nada de os ler quando há são divertidos e bem dispostos, sem apelar demasiado ao sentimento.

O Amor da Tua Vida fez-me rir. E fez-me querer ler o livro ainda que esteja cheio de clichés e que, ao fim de dois ou três capítulos, já soubesse como ia acabar (é um romance, certo? não havia grande volta a dar). E mesmo assim, cheio de clichés e sendo um livro leve... levou-me a pensar numa série de coisas - o suicídio, as mudanças, as relações entre pais e filhos, entre outros temas mais ou menos importantes.

De uma forma curiosa, apesar de ser um livro leve e bem disposto, o suicídio não aparece aqui romantizado. Um contra-senso ou uma forma de nos obrigar a reflectir sem que o percebamos? - Aposto mais na segunda, já que me pareceu que a autora sabia exactamente o que estava a fazer. 

O Amor da Tua Vida foi o segundo livro da terceira ronda do livro secreto. E, não fosse por isso, provavelmente não o teria lido o que podia ser uma grande perda.

 

(leia aqui as primeiras páginas) 

Classificação: 

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30