Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não é bem Namorar

por Magda L Pais, em 01.02.18

37759031.jpg

Não é bem Namorar de Catherine Bybee

(Not Quite #1)

ISBN: 9789722534970

Editado em 2018 pela Bertrand Editora

Sinopse

Jessica, empregada de mesa e mãe solteira, é uma mulher prática e cautelosa. O seu foco é o filho e não quer namorados. A menos que fosse um homem rico, que pudesse dar estabilidade e conforto à família.

Quando lhe aparece Jack Morrison, um bonitão de cair para o lado mas que parece andar sempre falido, Jessica resiste.

Na verdade, herdeiro de um hotel de luxo, Morrison está habituado a que se aproveitem de si. Por isso esconde a sua identidade e oferece-se para ajudar Jessie a encontrar um namorado rico.

Mas será que esta brincadeira parva o vai fazer perder a mulher que ama?

A minha opinião

Este é o segundo livro que leio desta autora e, tal como o primeiro, surpreende pela positiva. Não pelo final que é completamente previsível (vá, na realidade sabemos quase sempre como acabam os livros de romance, principalmente os que não são escritos por mentes retorcidas como George RR Martin, John Green ou Veronica Roth) mas pela forma como se chega a esse final. 

Não é bem Namorar destaca-se dos romances habituais, dos lamechas e à Nicholas Sparks, pelos risos e sorrisos que nos provoca, pelas situações que acontecem, pelo percurso até ao viveram felizes para sempre. Com algum drama à mistura, claro, sem isso seria uma seca, mas também com irreverência, com pequenas reviravoltas, com alguma angustia das personagens e, acima de tudo, pela vontade de não o largar até que termine.

Tal como em Seduzido até DomingoNão é bem Namorar destaca-se pelas poucas cenas de sexo, sendo que, as que existem, estão bem descritas, sem se tornarem pornográficas e ordinárias (admiro imenso quando os autores conseguem fazê-lo) e pela escrita despretensiosa e simples.

Não é bem Namorar fala-nos da história de Jessie e Jack. Uma história típica de cinderela moderna: mãe solteira que passa dificuldades e espera encontrar um marido rico. (in)felizmente conhece Jack por quem se apaixona, apesar de achar que ele é um pé rapado.Segundo o Goodreads, já saíram mais 5 livros desta série. Os próximos dois são sobre Kattie e Mónica, as irmãs intrometidas de Jack e Jessie. Portanto... aqui estou prontinha para os ler. 

 

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Bertrand Editora em troca duma opinião honesta e sincera)

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Seduzido até Domingo

por Magda L Pais, em 20.08.17

SEDUZIDA.jpg

Seduzido até Domingo de Catherine Bybee

The Weekday Brides #6

ISBN: 9789722533638

Editado em 08-2017 pela Bertrand Editora

Sinopse

Meg Rosenthal: Casamenteira de dia, realista à noite, Meg não se vai deixar levar por um belo homem de negócios qualquer com o seu fato de designer. Foi a uma fantástica estância avaliar o potencial dessa ilha privada para a sua agência, não foi para namorar com o seu dono. Mas aquele homem tem um magnetismo qualquer a que é difícil resistir, até mesmo para uma mulher que se recusa a apaixonar-se. Valentino Masini: Homem de negócios bem sucedido e lindo de morrer, Valentino está habituado a ter o que de melhor há no mundo. No entanto, nunca quis nada com a intensidade com que quer Meg, que provocou um terramoto no seu coração. Mas justamente quando decide convencê-la a ficar, alguém decide tirar Meg da ilha… para sempre.

A minha opinião

"É um livro de gajas". "Não me parece a tua cara". "Acho que não vais gostar". Estas foram as reacções de três amigas quando viram a capa deste livro que a Bertrand enviou para a Revista Baton para que eu lesse e desse a minha opinião sincera (até porque se alguém espera encontrar aqui opiniões não sinceras, está, seguramente, no local errado).

A avaliar por estes comentários.... estava bem arranjada já que fui para uma repartição da Autoridade Tributária e não levava mais livro nenhum. Só este. E portanto lá estava eu, o livro e 15 pessoas à minha frente. Comecei o livro e, vá lá que me lembrei, de repente, que talvez fosse boa ideia olhar para o monitor para ver em que número ia. Quer dizer, na verdade, eu achei que tinha passado pouco tempo. Mas já ia no número 13, tinham passado 60 minutos e 210 páginas dum livro que alguém achou que eu não ia gostar.

Ao almoço foram mais umas quantas páginas, na viagem de regresso a casa mais umas quantas e, quando dei por isso, a minha sexta feira - que tinha começado nas Finanças com este livro - terminou com o fim do livro. Nada mau para um livro de gajas e que não era a minha cara.

Seduzido até Domingo é um romance mas também é um policial com algum suspense e uma pitada de humor. Um livro que se lê bem, uma escrita despretensiosa e interessante. Um romance que obedece à regra simples: homem conhece mulher e apaixonam-se perdidamente. Mas nada demasiado idílico, demasiado meloso ou demasiado sexo envolvido (até porque nem todos os autores sabem descrever uma cena de sexo sem a tornar pornográfica - se bem que Catherine Bybee está incluída no grupo que sabe o que faz).

Seduzido até Domingo tem as doses certas de cada um dos ingredientes e isso torna-o numa leitura agradável, num livro que nos faz sentir como se fossemos da casa e não voyeurs. Conseguir isso não é tarefa fácil mas Catherine Bybee consegue-o e até faz com que pareça ser fácil.

Este é, seguramente, um daqueles livros que não se podem julgar pela capa mas sim pelo conteúdo. E que conteúdo!

(leia aqui as primeiras páginas)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930