Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Últimas leituras

por Magda L Pais, em 24.02.21

Capturar.PNG

Isto de estar em casa a trabalhar faz com que tenha menos tempo para o blog. Vá lá que decidi a impor um horário de leitura que já estava a sentir falta dos meus livros. Dito isto, vamos lá à opinião sobre estes quatro livros.

O Homem em Busca de um Sentido de Viktor E. Frankl - primeiro livro recebido da quarta volta do livro secreto. As viagens pelos livros recomendados por outros tem sido fantástica. Em relação a este livro especifico, terei de dividir em duas partes: a primeira, em que o autor nos conta a sua história de vida (entre o antes e o depois do campo de concentração) e a segunda, em que o livro se transforma em auto ajuda. Gostei imenso da primeira parte e as estrelas que lhe vou atribuir são apenas e só por isso. Livros e frases de auto ajuda dão-me urticária... respeito quem goste (até porque não podemos gostar todos do roxo, não é) mas eu não consigo ler.

Classificação:

Frágil de Jodi Picoult - Confesso que, se a história de Willow (que nasceu com osteogénese imperfeita) me marcou - pela história em si mas também pela mãe - foi a história de Amélia, a irmã mais velha, que se sente invisível e abandonada pelos pais uma vez que estes aparentam apenas se preocuparem com Willow. Amélia sofre de bulimia e começa a auto mutilar-se sem que os pais se apercebam. Frágil foi lido quase de uma vez mas com alguns momentos em que tive de me forçar a fazer um intervalo por me estar a deixar com um nó no estômago, sentindo-me impotente perante o sofrimento de Amélia. É engraçado quando uma personagem, aparentemente secundária, se torna, aos nossos olhos, na principal.

Classificação:

A Escriba de António Garrido - Gosto de romances históricos que nos ensinam enquanto nos divertimos, que nos mostram como era a vida antes de todas as facilidades que temos hoje. Neste caso temos um livro que podia ser bastante interessante - até por contar a história duma mulher que quebrou algumas regras por saber ler e escrever numa altura em que a leitura e a escrita estavam reservadas a poucos homens - mas a verdade é que acabou por se tornar aborrecido e de leitura difícil.

Classificação:

Margarida Espantada de Rodrigo Guedes de Carvalho - Este é, sem dúvida O livro deste conjunto de leituras. Ou mesmo O livro dos últimos meses. Seria o segundo a receber pela ronda do livro secreto mas sucede que o recebi de prenda de Natal e aproveitei para o começar a ler antes de o receber. O problema foi ter decidido começar a ler quando fui para a cama. E, de repente, sem dar por isso... eram 2h30 da manhã e eu não tinha pousado o livro ainda. E só não o acabei nessa noite porque o dia a seguir era de trabalho e teria de me levantar cedinho. A escrita encanta, a história prende, as personagens são profundas e bem construidas. Começa de forma pesada e de forma pesada termina passando por momentos menos pesados mas igualmente fortes. As surpresas surgem a cada virar de página, deixando-nos com vontade de saber mais, de ler só mais uma página. Este é, sem dúvida, um livro cuja leitura recomendo vivamente.

Classificação:

May we meet again

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vento Suão

por Magda L Pais, em 24.07.20

vento suão.jpg

Vento Suão de Rosa Lobato de Faria 

ISBN: 978-972-0-04182-1

Editado em 2011 pela Porto Editora

Sinopse

Quando faleceu, a 2 de fevereiro de 2010, Rosa Lobato de Faria deixou inacabado este Vento Suão. Pôs-se então a hipótese de pedir a um(a) autor(a) das suas relações que imaginasse um desenvolvimento para a história que a morte não deixara chegar ao fim e terminasse o livro inacabado. Depressa se concluiu, no entanto, que tal não era a melhor solução - primeiro, porque não se tinha a certeza de que a autora aprovasse essa inclusão de uma voz alheia no interior do seu próprio fluir narrativo; depois, porque, apesar de inacabado, o romance tinha o desenvolvimento suficiente para se deixar ler como um todo com sentido.

Aqui fica, pois, este Vento Suão tal e qual como Rosa Lobato de Faria o deixou. E como derradeira homenagem a uma escritora cuja obra teve como eixos fundamentais "a força da vida, o conhecimento profundo da realidade e do meio em que se agitam os seus fantoches ficcionais, o domínio das minúcias, o fôlego narrativo, a irrupção imparável de um vento negro de violência que impõe uma aura de tragédia intemporal ao que parece quase inócuo."

Eugénio Lisboa

A minha opinião

Não fosse o livro secreto e nunca me teria lembrado de ler este livro. Esta é a grande vantagem do livro secreto. Lemos livros que, muito provavelmente, em condições normais, não nos lembraríamos de ler.

Foi o último livro que Rosa Lobato Faria escreveu. Aliás, Vento Suão estava a ser escrito quando a autora faleceu e, por isso, está inacabado. Confesso que, apesar de saber disso, consegui desenhar, na minha mente, exactamente o que aconteceu. Ou pelo menos o que eu acho que aconteceu.

A escrita é deliciosa. As duas mulheres retratadas neste livro enervaram-me um bocadinho, pela submissão, pelo não se saberem impor ou sequer saberem o que queriam na realidade. Mas gosto quando um livro me deixa com estes nervos, é sinal que estou embrenhada na leitura e que me sinto presa em cada palavra ou diálogo do livro.

Valeu a pena!

 

Classificação:

May we meet again

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conheces o meu blog generalista?

Autoria e outros dados (tags, etc)

8116091.jpg

A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata de de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows

Tradutor: Ana Mendes Lopes

ISBN: 9789896720155

Editado em 2010 pela Suma de Letras

Sinopse

Plano Nacional de Leitura

Livro recomendado para a Formação de Adultos, como sugestão de leitura.

Londres, 1946. Depois do sucesso estrondoso do seu primeiro livro, a jovem escritora Juliet Ashton procura duas coisas: um assunto para o seu novo livro, e, embora não o admita abertamente, um homem com quem partilhar a vida e o amor pelos livros. É com surpresa que um dia Juliet recebe uma carta de um senhor chamado Dawsey Adams, residente na ilha britânica de Guernsey, a comunicar que tem um livro que outrora pertenceu a Juliet. Curiosa por natureza, Juliet começa a corresponder-se com vários habitantes da ilha. É assim que descobre que Guernsey foi ocupada pelas tropas alemãs durante a segunda Guerra Mundial, e que as pessoas com quem agora se corresponde formavam um clube secreto a que davam o nome de Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata. O que nasceu como um mero álibi para encobrir um inocente jantar de porco assado transformou-se num refúgio semanal, pleno de emoção e sentido, no meio de uma guerra absurda e cruel.

A minha opinião

O livro secreto voltou a circular - tínhamos feito uma interrupção devido à pandemia de modo a evitar que tivéssemos de sair de casa para ir aos correios - e eu tive a sorte de receber, neste reinicio, o livro que estava mais ansiosa por ler desta edição.

A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata é uma colectânea de cartas entre várias pessoas e que, aos poucos, nos vão construindo as histórias e as personagens.

Não há um narrador nem há diálogos. São apenas monólogos - uns mais longos que outros, uns em forma de carta outros em forma de telegramas - mas que, apesar disso, não se tornam cansativos ou maçudos. Antes pelo contrário, deixam-nos com vontade de ler mais um bocadinho, ao ponto de, sem se dar por isso, se chegar ao fim do livro.

A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata é um livro para se ler sem pressas, para degustar e para apreciar.

leia aqui as primeiras páginas

e veja aqui o trailer do filme

Classificação:

May we meet again

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conheces o meu blog generalista?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Cruzada das Crianças

por Magda L Pais, em 20.04.20

25659892._SX318_.jpg

A Cruzada das Crianças de Afonso Cruz 

ISBN: 9789898775528

Editado em 2015 pela Alfaguara Portugal

Sinopse

O que farão os adultos se milhares de crianças saírem à rua para reclamar os sonhos que eles se esqueceram de continuar a sonhar, de pedir a justiça em que há muito deixaram de acreditar? Continuaremos a ignorar estes cruzados com o mesmo cinismo, descrença ou inércia com que tantas vezes olhamos para o mundo que nos rodeia? Ou terá chegado a hora de darmos ouvidos aos sonhos das crianças?

A minha opinião

Um livro pequeno, que se lê em pouco tempo, com a ternura e a inocência das crianças a analisar alguns problemas de forma simplista.

Não é o melhor livro do mundo mas é um livro agradável e que se lê bem, com o cunho de Afonso Cruz.

 

Neste momento que vivemos, precisamos de manter a calma e a prudência, de lavar e desinfectar as mãos, evitar contactos sociais, reduzindo as saídas de casa ao imprescindível e não ir a correr para os hospitais por uma unha encravada, ao primeiro sinal de febre (superior a 37,5) ou tosse. São tempos difíceis mas só unidos e tendo em atenção as recomendações oficiais, podemos sair disto.

Leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Let’s make blogs great again!

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conheces o meu blog generalista?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Centro do Labirinto

por Magda L Pais, em 30.01.20

centro labirinto.jpg

O Centro Do Labirinto de Agustín Fernández Paz

Tradução de Isabel Ramalhete

Publicado em 2002 pela Ambar

Sinopse

Em meados do século XXI, a doutora Sara Mettmann, membro da organização que, da sombra, rege os destinos da Europa, viaja para a Galiza na companhia do seu filho, David. O misterioso desaparecimento de David será o início de uma cadeia de acontecimentos desconcertantes que, como um estranho pesadelo, acabará por os arrastar para uma aventura que mudará para sempre as suas vidas e talvez o futuro da Humanidade.

A minha opinião

Não fosse o livro secreto e, muito provavelmente, nunca teria lido este livro que acaba por ser uma espécie de distopia, dum mundo onde a sociedade mundial, numa tentativa de reduzir os conflitos, se uniformizou em todos os aspectos mas que, precisamente por causa dessa uniformização, se perde a identidade dos povos e a capacidade inventiva do ser humano.

Tendo como pano de fundo o desaparecimento de David e a busca de Sara pelo filho, O Centro do Labirinto acaba por ser um alerta para os problemas sociais. ambientais e políticos da nossa era.

Não é, certamente, a melhor obra literária mas é um livro de leitura agradável.

 

Classificação: 

May we meet again

Conheces o desafio de escrita dos Pássaros?

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conheces o meu blog generalista?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Fevereiro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28