Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Amor da Tua Vida

por Magda L Pais, em 05.06.19

23500502.jpg

O Amor da Tua Vida de Cecelia Ahern

ISBN: 9789722354042

Editado em 2014 pela Editorial Presença

Sinopse

Contra toda a lógica da teoria das probabilidades, Christine Rose vê-se, no curtíssimo espaço de um mês, por duas vezes diante da iminência de assistir a um suicídio. No primeiro caso, o de Simon Conway, não conseguiu impedi-lo. Mas quando, uma noite, ao atravessar a ponte de Ha' penny, em Dublin, se depara com um homem, que ameaça atirar-se ao rio, Christine promete a si mesma que desta vez não irá falhar. Adam Basil, é este o nome do misterioso estranho, não pode morrer. Tem então uma ideia inusitada: fazer um pacto com ele. Compromete-se a, até ao dia do seu 35º aniversário, a duas semanas de distância, fazê-lo apaixonar-se de novo pela vida.

O Amor da Tua Vida traz-nos Cecelia Ahern no seu melhor, com uma história capaz de nos comover, divertir e apaixonar.

A minha opinião

Não sou pessoa de romances lamechas, em que tudo corre sobre rodas. No entanto, não me importo nada de os ler quando há são divertidos e bem dispostos, sem apelar demasiado ao sentimento.

O Amor da Tua Vida fez-me rir. E fez-me querer ler o livro ainda que esteja cheio de clichés e que, ao fim de dois ou três capítulos, já soubesse como ia acabar (é um romance, certo? não havia grande volta a dar). E mesmo assim, cheio de clichés e sendo um livro leve... levou-me a pensar numa série de coisas - o suicídio, as mudanças, as relações entre pais e filhos, entre outros temas mais ou menos importantes.

De uma forma curiosa, apesar de ser um livro leve e bem disposto, o suicídio não aparece aqui romantizado. Um contra-senso ou uma forma de nos obrigar a reflectir sem que o percebamos? - Aposto mais na segunda, já que me pareceu que a autora sabia exactamente o que estava a fazer. 

O Amor da Tua Vida foi o segundo livro da terceira ronda do livro secreto. E, não fosse por isso, provavelmente não o teria lido o que podia ser uma grande perda.

 

(leia aqui as primeiras páginas) 

Classificação: 

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Velho e o Mar

por Magda L Pais, em 18.04.19

OVELHO.jpg

O Velho e o Mar de Ernest Hemingway

Escrito em 1951

ebook

Sinopse

Santiago, um velho pescador cubano, minado por um cancro de pele que o devora cruelmente, está há quase três meses sem conseguir pescar um único peixe. Vai então bater-se, durante quatro dias, com um enorme espadarte, que conseguirá de facto capturar, para logo o ver ser devorado por um grupo de tubarões.

Esta aventura poética, onde Hemingway retrata, uma vez mais, a capacidade do homem para fazer face e superar com sucesso os dramas e as dificuldades da vida real, é seguramente uma das suas obras mais comoventes e aquela que mais entusiasmo tem suscitado, ao longo de mais de meio século, entre os seus fiéis leitores.

Comovente romance, obra-prima de maturidade de Hemingway, O Velho e o Mar recebeu o Prémio Pulitzer em 1953 e desempenhou um papel essencial na obtenção pelo seu autor, um ano mais tarde, do Prémio Nobel da Literatura.

A minha opinião

Este ano tive oportunidade de reler este clássico, a propósito do livro secreto. O Velho e o Mar é um livro que deveria ser lido por todos os que não confiam em si próprios, que acham que os seus problemas os deitam abaixo.

Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.

Santiago, o velho, supera-se a si próprio em cada momento da sua viagem. Sozinho, sem mais ninguém a quem recorrer, descobre forças onde achava que não as tinha. 

Mesmo não sendo o melhor livro de sempre, O Velho e o Mar é, certamente, um livro marcante e inspirador.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma Praça em Antuérpia

por Magda L Pais, em 15.03.19

uma praça.jpg

Uma Praça em Antuérpia de Luize Valente

ISBN: 9789896378448

Editado em 2015 pela Saída de Emergência

Sinopse

Há uma saga que ainda não foi contada sobre a Segunda Guerra Mundial: a história de duas irmãs portuguesas, Olívia e Clarice. Olívia casa-se com um português e vai para o Brasil. Clarice casa-se com um alemão judeu e vai morar em Antuérpia, na Bélgica. Ambas vivem felizes, com maridos e filhos, até que a guerra começa e a Bélgica é invadida.

Para escapar da sombra nazi que vai devorando a Europa, a família de Clarice conta com a ajuda de Aristides de Sousa Mendes, o cônsul que salvou milhares de vidas emitindo vistos para Portugal, em 1940, enquanto atuou em Bordéus, França.

A família recebe o visto mas, ao chegar à fronteira de Portugal, um destino trágico a espera... Destino que vai mudar e marcar a vida das irmãs para sempre, por causa de um segredo que só será revelado sessenta anos depois.

Uma história universal, de grandes amores, fatais desamores e intensa fraternidade em tempos de guerra. Arrebatador. – Carolina Floare em Sidney Rezende.

A minha opinião

Quando este livro foi colocado a circular no Livro Secreto fiquei entusiasmada para o ler. Não só por ser sobre a segunda guerra mundial (tema que alimenta milhares de livros e que nunca se esgota) mas porque desde que saiu que fiquei curiosa para ler.

Não vos vou dizer que é o melhor livro do mundo ou sequer o melhor sobre a segunda guerra. Direi apenas que é um excelente livro.

Confesso que me irritou que, logo nas primeiras páginas, se soubesse a verdadeira identidade da gémea. Claro que não sabemos como é que acontece mas sabemos que acontece e isso retirou parte do encanto. Pior ainda é aquele final que me pareceu muito forçado. Sim, eu sei, há coincidências ainda maiores mas aquela... pareceu-me demais (se bem que quase todo o livro é feito de coincidências).

A fuga de Clarice e Theodor está muito bem elaborada e quase que nos sentimos em fuga com eles. Aristides Sousa Mendes surge em duas ocasiões, mostrando - em ambas - a sua profunda bondade que o levou a contrariar as ordens expressas de Salazar.

Uma Praça em Antuérpia tem personagens credíveis e uma escrita que prende  apesar das coincidências em excesso que acabam por estragar um pouco a história. Ainda assim, vale a pena ler e conhecer mais um pouco do que era a vida dos judeus num dos períodos mais negros da história mundial do século XX.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Olhos de Ana Marta

por Magda L Pais, em 27.02.19

os olhos de ana marta.jpg

Os Olhos de Ana Marta de Alice Vieira

ISBN: 9789722123402

Editado em 2007 pela Editorial Caminho

Sinopse

Os Olhos de Ana Marta é classificado por alguns críticos como o melhor romance de Alice Vieira, pela construção das personagens, a estrutura narrativa e a concepção da história, que por vezes lembra uma misteriosa história policial. A mãe de Marta (a protagonista, de 11 anos) não quer que lhe chamem mãe. A casa tem muitos quartos misteriosamente fechados. Marta sente nas paredes dois olhos que a seguem. Página a página, o segredo vai-se desvendando, e Marta consegue conquistar o coração da mãe.

A minha opinião

Alice Vieira é - sem a menor dúvida - e a par de Luísa Ducla Soares, a excelência em forma de escrita. A ternura que emana de cada um dos seus livros (e, para mim, Rosa, minha irmã Rosa, é o expoente máximo da ternura, o melhor livro desta autora) envolve-nos da primeira à última página, não deixando seja quem for indiferente.

Os Olhos de Ana Marta é uma carta. Uma carta de Marta, uma jovem de 11 anos a alguém - a outra - que só nos é revelado no final, apesar dos inúmeros indícios ao longo do livro. 

Ela é uma pessoa. E as pessoas não podem nunca substituir outras pessoas. As pessoas não são bonecas. Quando as bonecas de porcelana se partem, a gente vai à loja e compra outra para pôr no seu lugar. Mas as pessoas não se podem ir comprar às lojas para se colocarem nas prateleiras...

A sensibilidade e a ternura juntam-se em cada momento, enquanto Marta - que acha que foi trocada na maternidade e que espera que a mãe verdadeira a venha buscar, já que Flávia lhe diz que não quer ser tratada por mãe que já não tem idade para ser mãe de ninguém - vai tentando perceber o que se passa em seu redor, porque é que há tantos quartos fechados e porque é que os pais nunca a abraçam nem a tratam pelo seu nome.

E, quando finalmente percebe, quando o mistério fica esclarecido - para Marta e para nós - é altura de deixarmos esta família para curar as suas feridas.

Excelente! excelente livro que recomendo a todos, de todas as idades.

Classificação: 

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

As Terças com Morrie

por Magda L Pais, em 23.12.18

tercas.jpg

As Terças com Morrie de Mitch Albom

Traduzido por Sofia Serra

ISBN: 9789728541064

Editado em 2017 pela Sinais de Fogo Publicações

Sinopse

O diálogo, durante 14 Terças-feiras, entre um velho professor que morre e um seu antigo aluno proporciona-nos a todos uma última e comovente lição sobre as coisas mais simples e mais importantes da vida – e da morte. Um fenómeno editorial em todo o mundo.

Excertos

"Ah, se fosse novo outra vez! Nunca ouves ninguém dizer: "Gostava de ter sessenta e cinco anos."

Sorriu.

"Sabes o que isso reflecte? Vidas insatisfeitas. Vidas incompletas. Vidas que não encontraram sentido nenhum. Porque se encontrares sentido na vida, não desejas voltar atrás. Queres ir para a frente. Queres ver mais, fazer mais. Estás mortinho para chegar aos sessenta e cinco.

"Ouve, tens que saber uma coisa. Todos os jovens têm que saber uma coisa. Se estiveres sempre a batalhar contra o envelhecimento, vais ser sempre infeliz, porque isso vai acontecer de qualquer maneira."

"E, Mitch?"

Baixou a voz.

"O facto é que vais mesmo acabar por morrer.

A minha opinião

Estava com grandes expectativas em relação a este livro que tem sido muito elogiado no nosso grupo do livro secreto. Infelizmente, e apesar de ter gostado, não partilho de todos os elogios que lhe tem sido feito, achando, ao invés, que algumas partes estão confusas - nem todos os escritores sabem alternar entre o passado e o presente sem gerar confusão no leitor.

Admiro - nem calculam o quanto - Morrie, pela forma como encarou a doença e a morte. Sem dúvida é uma lição de vida. Que - para o bem e para o mal - já tinha aprendido com a minha tia Lucília que, desde que o cancro lhe foi diagnosticado, sempre o encarou de frente, nunca se queixou e ainda se ria com o tema. Revi, em muitas coisas que Morrie disse, coisas que a minha tia nos disse a todos, principalmente nos últimos meses.

Não que o facto de ter - quase - que estado no papel de Mitch me torne uma especialista ou que isso faça com que tenha desvalorizado a leitura. Mas, para mim, foi mais importante ouvir de viva voz do que ler.

Ainda assim, fez-me bem ler este livro. Leiam também e aprendam mais umas coisitas.

Classificação 

leia aqui as primeiras páginas

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30