Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



À Solta na Noite

por Magda L Pais, em 19.08.19

à solta.jpg

À Solta na Noite de Sherrilyn Kenyon

Predadores na noite #9

Tradução de Eduardo Fernandes

ISBN: 9789897100178

Editado em 2011 pelas Edições Chá das Cinco

Sinopse

É um mundo cruel para os Predadores. O perigo espreita em cada esquina. Não há ninguém em quem possam confiar. Ninguém que possam amar. Não se quiserem continuar vivos...

Wren Tigarian era apenas uma cria órfã quando foi levado para o Santuário. Muitos veem-no como uma aberração - uma mistura proibida de duas espécies, pelo que se tornou um solitário, isolando-se tanto do contacto com os Predadores do Homem como com os humanos. Até conhecer Marguerite Goudeau. Filha de um notável senador dos EUA, Marguerite detesta a farsa social em que é obrigada a viver. Contudo, não tem outra opção senão tentar adaptar-se a um mundo onde se sente uma estranha. O mundo dos humanos nunca devia contactar com o dos Predadores do Homem, que habitam a seu lado, invisíveis, desconhecidos, indecifráveis. Mas para que possa proteger Marguerite, Wren terá de combater não apenas os humanos que nunca aceitarão a sua natureza animal, como também os Predadores do Homem que o querem ver morto. É uma corrida contra o tempo num mundo de magia sem fronteiras que lhes poderá custar não apenas a vida, mas a alma...

A minha opinião

Décimo quarto livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

11. Um livro que se passe num local onde gostarias de passar férias

Não encontrei - cá em casa - nenhum livro que ainda não tivesse lido que se passasse na Sibéria, e como a ideia do desafio não passava por comprar livros, optei por outro destino que, não sendo preferencial, também gostava de conhecer: Nova Orleães.

Sherrilyn Kenyon é sempre uma aposta ganha para os fãs de fantasia, erotismo, romance. Em conjunto ou em separado, a saga Predadores na Noite é fabulosa em qualquer uma destas categorias. A escrita é sempre bem conseguida, prende-nos da primeira à última página mesmo naqueles momentos em que há repetição de outros livros da saga - e percebe-se, já que cada um dos livros pode ser lido em separado dos restantes, não havendo uma ordem especial para a leitura (apesar de haver uma ordem de publicação que podemos ou não seguir).

Esta é uma saga que vou lendo a espaços, com alguns livros de intervalo, dado que, sendo uma das minhas sagas favoritas, não a quero esgotar duma só vez. Aconselho-vos a fazerem o mesmo.

leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Styxx

por Magda L Pais, em 23.07.19

styxx.jpg

Styxx (parte I) de Sherrilyn Kenyon

Predadores da Noite #22

ISBN: 9789897103445

Editado em 2019 pelas Edições Chá das Cinco

Sinopse

Os gémeos Styxx e Acheron tiveram poucos anos de paz antes de serem separados pelas intrigas que os pretendem destruir a ambos. Styxx vive na sombra do irmão, relegado para fora do reino e atormentado pelos deuses que veem nele um perigo para todo o panteão. As traições são constantes. E a lealdade é uma palavra que Styxx não conhece. Quando conhece Bethany, todo o mundo de Styxx se transforma.

Escondendo a sua identidade para evitar mais tormentos, Styxx começa a confiar na mulher que revolucionou o seu mundo. Mas, mais uma vez, a sua confiança é abalada com segredos mais dolorosos do que a traição. E quando já não há ninguém em quem confiar e a escuridão ameaça a alma, haverá algum caminho para a redenção?

A minha opinião

Quinto livro a contar para o bookbingo 2019, correspondente a

9. Um livro com uma capa em tons de azul

Pois... não era suposto ser este. Mas este tem uma maravilhosa capa azul, e ganhou logo o seu lugar neste desafio, servindo como uma luva para o quadradinho número 9.

Styxx é, quase que seguramente, o melhor livro da série predadores da noite. Ou pelo menos é o melhor dos que eu já li e digo-vos que já li imensos (faltam-me uma meia dúzia). Sherrilyn Kenyon consegue que, depois de tantos livros a odiar Styxx, deixemos esse ódio de parte e se consiga ver o seu lado da história. 

Styxx é simplesmente épico. Creio que nenhum outro livro (desta saga ou de outras) alguma vez tenha levado a tortura da sua personagem principal tão longe e nos tenha feito - tantas vezes - sentir vontade de entrar livro adentro apenas e só para um abraço a quem sofreu tanto nas mãos da sua família, seja por uma razão ou outra. Não se iludam. Styxx é épico mas também é violento e pesado, tornado a leitura muito difícil principalmente para quem não se sente confortável com violência (sexual mas não só) tortura ou outros actos desumanos (ainda que saibamos que não passa dum livro). Ainda assim, é uma leitura que vale a pena por cada palavra nele escrita.

E ainda que tenha sido torturado e violentado de todas as formas possíveis e imaginárias... Styxx consegue amar e não ser - também ele - um torturador, ao contrário de tudo o que podíamos pensar pelos outros livros da saga. Aliás, depois da leitura desta primeira parte da história, mudei claramente a minha opinião sobre esta personagem que pairava sobre Acheron, ameaçando a sua existência (e olhem que sou fã de Acheron).

Styxx é um livro cheio de surpresas, que queremos ler de enfiada (apesar das suas 500 e pouca páginas... e estamos a falar apenas da primeira parte!), que não queremos pousar. Queremos mais uma página, mais um capitulo, mais o livro todo... e ficamos aqui, a ansiar pela saída da segunda parte. Já saiu? ainda não? (já cá devia estar, na realidade).

Para quem tenha alguma curiosidade sobre esta personagem e sobre o que a autora pensa sobre ele... leiam esta mensagem aqui

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

(este livro foi-me oferecido pela Saída de Emergência em troca duma opinião honesta e sincera)

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

À Luz Da Meia-Noite

por Magda L Pais, em 12.06.19

17207754.jpg

À Luz Da Meia-Noite de Sherrilyn Kenyon

Predadores da noite #12

Tradução de Ester Cortegano

ISBN: 9789897101816

Editado em 2015 pela Saída de Emergência

Sinopse

Conheçam Aidan O’ Conner. Uma celebridade generosa que tudo oferecia e nada pedia em troca… até ser enganado pelos que o rodeavam. Agora Aidan nada quer do mundo ou sequer fazer parte dele. Quando uma estranha mulher aparece à sua porta, Aidan sabe que já a viu antes… nos seus sonhos. Uma deusa nascida no Olimpo, Leta nada sabe do mundo dos humanos. Mas um inimigo implacável expulsou-a do mundo dos sonhos e para os braços do único homem capaz de a ajudar: Aidan. Os poderes imortais da deusa derivam de emoções humanas, e a raiva de Aidan é todo o combustível que precisa para se defender… Uma fria noite de inverno irá mudar as suas vidas para sempre… Aprisionados durante uma tempestade de inverno brutal, Aidan e Leta terão que conquistar a única coisa que os poderá salvar a ambos - ou destruí-los - a confiança. Conseguirão triunfar sobre todos os obstáculos?

A minha opinião

Depois de ler Dispara, eu já estou morto precisava com urgência de um livro leve, que não me obrigasse a pensar e que fosse de rápida leitura. Olhei para a estante da vergonha e este À Luz Da Meia-Noite sobressaiu quer por ser pequeno quer porque já sei que as histórias da saga Predadores da Noite são leves e de leitura fácil.

Mal sabia eu que, para além da história principal - a de Aiden e Leta - ainda teria o bónus de 3 contos passados no mesmo universo no período de Natal.

Infelizmente Acheron não entra na história de Aiden e Leta - o que é uma pena já que é uma das personagens marcantes de toda a saga mas depois encontramo-lo num dos contos, com Simi (que também é fabulosa). 

Confesso que À Luz Da Meia-Noite é, muito provavelmente, o mais fraco da série. Não sei se porque Aiden passa o livro quase todo a choramingar pelo que lhe aconteceu ou por ser tão pequeno que não nos permite ganhar carinho e empatia pelas personagens. De qualquer maneira é sempre um prazer ler Sherrilyn Kenyon, mesmo quando nos apetece bater na personagem principal por ser um choramingas...

(leia aqui as primeiras páginas)

Classificação: 

May we meet again

Entretanto...

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Natal de um Predador da Noite

por Magda L Pais, em 25.12.18

9591213.jpg

Só para vos desejar a todos um bom Natal, com um pequeno conto que vale a pena ler, passado no universo dos Predadores da Noite. Se o quiserem ler, façam o download aqui
 
E lembrem-se:

— (...)Temos três tipos de família. Aqueles de quem nascemos, aqueles que nascem de nós e aqueles que deixamos entrar nos nossos corações. Eu deixei-te entrar no meu coração, por isso a Simi é a tua família e ela não abdicará de ti. Se agora estás triste, acho que é porque a tua família ainda está, também, no teu coração e estão a ocupar tanto espaço que não cabe lá mais ninguém.

— Não posso abdicar deles.

— E não deves fazê-lo. Nunca. Ninguém deve esquecer aqueles que ama, nunca. Mas é como com a QVC: sempre que eu encho o meu quarto com coisas a mais, o Akri constrói-me outro quarto. De alguma forma há sempre espaço para mais. O teu coração pode sempre expandir-se para acolher tantas pessoas quantas seja necessário. As pessoas que lá vivem, essas não se vão embora. Só tens de arranjar espaço para mais uma pessoa, e depois outra, e outra, e outra.

 

Classificação: 

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pecados na Noite

por Magda L Pais, em 07.11.18

12019227.jpg

 

Pecados na Noite de Sherrilyn Kenyon

Predadores da noite #8

ISBN: 9789897100130

Editado em 2011 pela Saída de Emergência

Sinopse

No universo dos Predadores da Noite existe um código de honra que até os imortais mais ousados devem seguir: Não magoar humanos. Não beber sangue. Nunca se apaixonar. Mas, de vez em quando, um Predador parece achar-se acima do código. É nessa altura que sou chamado. Quem sou eu? Sou a fúria que terá de enfrentar. Nada me pode tocar. Nada me pode deter. Sou implacável e insensível.

Ou assim pensava eu, até me cruzar com uma Predadora da Noite conhecida como Danger - e não o é apenas no nome, mas na forma como vive a vida. Não confia em mim. E quem sou eu para censurá-la? Apenas ela sabe que estou aqui para julgar, sentenciar e, muito provavelmente, executar os seus amigos.

Danger St. Richard é uma distração fatal. Algo nela conseguiu despertar um coração que eu julgava morto para sempre. Nesta corrida contra o mal, a única esperança da Humanidade é que eu cumpra o meu dever. Mas como poderei fazê-lo se isso significa sacrificar a única mulher que alguma vez amei?

A minha opinião

Fantasia, mitologia, romance, humor, erotismo. Por incluírem tudo isto, em doses certas e sem exageros (ou pelo menos sem exagero no romance e no erotismo), a saga Predadores da Noite é uma das minhas sagas favoritas. E digo saga porque, salvo erro, são - até agora - 21 livros. 20 editados pela Saida de Emergência e 1 (Acheroneditado pela Casa das Letras 

Claro que Sherrilyn Kenyon não é Anne Bishop, Robin Hodd ou Juliet Marrilier que, para mim, são os supra-sumos da fantasia (não, George RR Martin não entra no podium. Brandon Sanderson só não entra porque queria ler mais dele em português) mas, pelo percurso dela - da Sherrilyn Kenyon - e dos seus livros, é capaz de estar ali no top5.

Uma das coisas que realmente gosto é a possibilidade de cada um dos 21 livros poder ser lido de forma independente. Apesar de haver personagens comuns e de haver um pequeno fio condutor, cada livro conta-nos a história dum predador da noite. Ou, no caso de Pecados na Noite, do ser a que Acheron recorre quando precisa de meter os predadores da noite na ordem.

(vá-lá, os rapazes/raparigas vivem uns séculos e são imortais. Isso também lhes dá o direito de fazerem umas parvoíces de vez em quando, apesar de que, supostamente, a idade dá sabedoria. Ou então não).

Pecados na Noite é mais um livro que se lê num instantinho, que se devora enquanto se almoça ou se janta e que não queremos deixar de lado. Há só que ter algum cuidado para não se rirem em público, afinal pode haver quem ache que não é normal nos rirmos para um livro...

Leia aqui as primeiras páginas

Classificação: 

May we meet again

Conheces o meu blog generalista?

Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031